VLT do Rio começa a cobrar passagem na terça (26)

domingo, 24 de julho de 2016

A gratuidade do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) do Rio de Janeiro está com dias contados. Inaugurado com oito estações e horários restritos no último dia 5 de junho, o serviço vai começar a operar comercialmente a partir de terça-feira (26), apesar de ainda contar com 16 das 32 estações previstas para o trajeto final e trechos ainda em obras.

O valor da passagem será de R$ 3,80, mesmo preço da tarifa de ônibus. O usuário que tiver o cartão Bilhete Único Carioca terá direito a fazer até duas viagens de ônibus municipais e uma de VLT no intervalo de duas horas e meia.

Atualmente, o modal liga a Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade, e faz conexão com ônibus intermunicipais, metrô e terminal de cruzeiros. A partir de segunda (25), o horário de operação será ampliado e passa a ser das 7h às 21h.

Como o trem não possui catracas ou cobradores, o usuário deve validar o cartão em um dos 28 equipamentos instalados no interior do veículo. Quem não possuir Bilhete Único pode adquirir o bilhete expresso nas paradas do VLT, que possuem terminais de autoatendimento.

Pagamento
Na aquisição do Bilhete Único Carioca Pré-Pago, será cobrado o valor de R$ 3 referente ao custo unitário do cartão recarregável. A carga inicial mínima é de R$ 3,80. As máquinas aceitarão cédulas e moedas.

Segundo a Prefeitura do Rio, a previsão é que até o dia 5 de agosto, dia de início dos Jogos Olímpicos, as máquinas também passem a aceitar cartão de débito. Os terminais, no entanto, não dão troco --todo o valor carregado será revertido em créditos. O cartão RioCard Jogos Olímpicos 2016, específico para os traslados durante o evento, também poderá ser utilizado no modal.

Na primeira semana de cobrança, haverá equipes de fiscalização em todos os trens para checar o pagamento da passagem em caráter educativo. Já a partir do dia 2 de agosto, uma terça-feira, começa a valer a multa de R$ 170 aplicada por guardas municipais que acompanharão agentes da concessionária. Em caso de reincidência, o valor da punição aumenta 50%, para R$ 255.

Mas nem todos os passageiros terão que começar a pagar pelo serviço. A gratuidade no VLT Carioca está assegurada para alunos da rede pública de ensinos fundamental e médio do Rio uniformizados e portadores do cartão de gratuidade para estudante; estudantes de universidades portadores do Passe Livre Universitário; maiores de 65 anos; pessoas com deficiência e acompanhantes legalmente autorizados; e doentes crônicos e acompanhantes legalmente autorizados.

Mesmo assim, os passageiros nestas condições devem obrigatoriamente validar o cartão. Apenas menores de cinco anos acompanhados de adulto portador de cartão com passagem validada não precisam do procedimento.

Informações: Portal Uol

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960