Mais seis linhas de ônibus recebem internet wi-fi em Recife

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Os problemas do transporte coletivo por ônibus na Região Metropolitana do Recife são fato. Terminais superlotados, intervalos longos em diversas linhas e, o que é pior: a eterna disputa por espaço nas vias públicas. Mas a chegada da internet wi-fi gratuita no sistema de transporte é algo que merece ser elogiado. Independentemente dos problemas. E a oferta do serviço gratuito nos coletivos está sendo ampliada como prometido pelo Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT). A partir desta segunda-feira (6/6), o serviço entrará em teste em mais seis linhas de ônibus, todas em operação ligando a Zona Norte ao Centro da capital.

No total, quase 17 mil passageiros diários serão beneficiados somente nessas linhas. Serão 23 veículos, todos da empresa Globo. Atualmente, a wi-fi gratuita está em teste nos seis veículos da linha opcional RioMar-Apipucos e nos 45 BRTs (Bus Rapid Transit) que rodam no Corredor Leste-Oeste. No caso dos BRTs, a wi-fi é um investimento direto dos empresários de ônibus – o consórcio MobiBrasil. Já a linha RioMar–Apipucos e as seis linhas que ainda receberão o serviço, representam uma iniciativa do governo do Estado, em parceria com a operadora Vivo. Nos dois casos, entretanto, não há custo para os passageiros. Ainda bem!

O acesso à internet wi-fi nas futuras linhas da Zona Norte se dará do mesmo jeito que acontece na linha opcional RioMar–Apipucos, como explica o diretor de Tecnologia da Informação do GRCT, Fernando Guedes. “A navegação é direta. O passageiro precisa apenas identificar a rede wifibus e navegar. Não é exigido cadastro como no BRT. Mas no futuro iremos exigir”.  No Sistema de BRT, o acesso à wi-fi não é direto. O passageiro precisa, no caso da primeira navegação, fazer um cadastro básico, inserindo email e outras poucas informações para conseguir usar a internet.

A MobiBrasil está investindo R$ 37.800 por ano. São R$ 70 pagos por veículo, por mês. O consórcio investe para fidelizar os passageiros, mas também para somar pontos na avaliação do serviço oferecido, que se reverte na remuneração que a empresa recebe. Mas a navegação na wi-fi gratuita nos ônibus não é totalmente livre. Há limitações. Está configurada para atender apenas no interior do coletivo – o que é lógico –, e impede o acesso a conteúdos com imagens, como filmes, por exemplo. É ideal mesmo para o uso do WhatsApp, Facebook e Twitter.

Informações: De Olho no Trânsito

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960