Tarifa do transporte coletivo em Florianópolis sofre reajuste

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira, dia 29, o decreto que autoriza o reajuste no preço do transporte coletivo em Florianópolis a partir do dia 3 de janeiro de 2016. Segundo o documento, o valor da tarifa única para os usuários do sistema do Transporte Coletivo Urbano que optarem pelo uso da bilhetagem eletrônica através do cartão magnético passa de R$ 2,98 para R$ 3,34. Já para o pagamento em dinheiro, a tarifa urbana passa de R$ 3,10 para R$ 3,50.
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Ainda a partir desta data, o valor da tarifa social ficará em R$ 2,25 para o pagamento em dinheiro e R$ 1,96 para quem usa o cartão. No transporte executivo, o valor para linhas longas será de R$ 7,75 – um aumento de R$ 0,75 – e para linhas curtas, R$ 6 – aumento de R$ 0,50.

Voltar pra casa sem carro: tarefa difícil na noite de Florianópolis

O contrato da Prefeitura com o Consórcio Fênix prevê que pode ocorrer reajuste anualmente. Em 2015, o valor passou para R$ 2,98 usando o cartão (antes era R$ 2,58) e R$ 3,10 no dinheiro (antes era R$ 2,75).

— A fórmula do reajuste está prevista em contrato. É levado em conta a variação dos insumos, do diesel. É a mesma fórmula aplicada todos os anos, contratual, totalmente correta. Aplicamos o contrato, avaliado pelo Tribunal de Contas, pelo Ministério Público — explica o secretário de Mobilidade Urbana de Florianópolis, Vinícius Cofferri. Ele define o aumento como um “reequilíbrio contratual”.

A mudança passa a vigorar a partir da meia-noite do dia 3. O decreto foi assinado pelo prefeito Cesar Souza Junior e pelo secretário da Casa Civil, Julio Cesar Marcelino Junior.

Confira a tabela completa:

Pagamento em dinheiro – tarifa urbana: R$ 3,50

Pagamento em dinheiro – tarifa social: R$ 2,25

Pagamento com cartão – tarifa urbana: R$ 3,34

Pagamento com cartão – tarifa social: R$ 1,96

Pagamento com cartão – tarifa social especial: R$ 1,96

Estudantes – tarifa urbana: R$ 1,67

Estudantes – tarifa social: R$ 0,98

Estudantes – tarifa social especial: R$ 3,34

Deficientes físicos subsidiados: R$ 3,34

Transporte diferenciado ou executivo

Pagamento em dinheiro – linha longa: R$ 7,75

Pagamento em dinheiro – linha curta: R$ 6

Por Stefanni Ceolla
Informações: Hora de Santa Catarina

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960