Rio Branco receberá R$ 70 milhões para obras de mobilidade urbana

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Uma ponte ligando os bairros Aeroporto Velho e 15, além da construção de seis corredores de ônibus, um deles na Avenida Ceará, são alguns dos investimentos anunciados pelo prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, após a assinatura do Pacto pela Mobilidade Urbana, nesta quarta-feira (2). De acordo com a Prefeitura, Rio Branco foi uma das três cidades brasileiras escolhidas para participar do pacto e deverá receber um investimento de R$ 70 milhões.

Atualmente, a capital acreana possui apenas um corredor de ônibus, localizado na Avenida Brasil. Segundo o prefeito, a construção de outros seis corredores e de dois novos terminais de integração deverão ajudar a desafogar o trânsito, principalmente no Centro da cidade, onde ele acredita ser necessário dar mais "fluidez ao trânsito". "São recursos que vêm na hora certa para nos ajudar a enfrentar o grande desafio da mobilidade urbana", comenta.
A capital terá ainda mais dois terminais de integração, um deles na Avenida Ceará, em frente ao Estádio José de Melo que será integrado a um corredor de ônibus de 1,6 km na via.

Outro projeto que, para o prefeito, deve auxiliar a desafogar o fluxo de trânsito é a construção da 5ª ponte sobre o Rio Acre ligando o 1º e o 2º Distrito da capital. A ponte deverá ter 320 metros, de acordo com a Prefeitura. 

Além de Rio Branco, a cidade de Campos dos Goytacazes (RJ) e o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC também receberão recursos, que serão retirados do Orçamento Geral da União.

De acordo com Marcus Alexandre, a expectativa é que as obras comecem a ser feitas no final de 2014 e que sejam concluídas até 2016.

Por: Yuri Marcel
Informações: G1 AC

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960