Prefeitura de SP decide manter cobrador em ônibus e sindicato desiste de greve

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo recuaram da greve prevista para esta quarta-feira, 31. O movimento ocorre após a Prefeitura anunciar que decidiu suspender a implantação de ônibus sem cobradores na capital.

“Nós suspendemos o movimento de amanhã (quarta) porque o secretário de Transportes assinou ofício dando garantia de emprego a todos os cobradores e cobradoras da cidade de São Paulo”, disse o presidente em exercício do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano (Sindmotoristas), Valmir Santana da Paz, em assembleia da categoria na tarde desta terça, 30. A reunião foi transmitida pela página do sindicato nas redes sociais.

Com a decisão da Prefeitura, os novos modelos de ônibus da capital não devem mais suprimir os espaços para cobradores. A mudança constava em uma circular enviada no mês passado pela SPTrans às empresas do sistema de transporte coletivo.

Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes disse que “o assunto será debatido pela comissão criada para desenvolver um projeto de requalificação dos cobradores de ônibus”. O grupo é composto pela secretaria, pela SPTrans, pelo Sindmotoristas e pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss).

Informações: Exame Abril


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Prefeitura de SP decide manter cobrador em ônibus e sindicato desiste de greve

Linha entre Araucária e Curitiba começa a operar

Na madrugada da segunda-feira (29/7), a partir das 4h20, entrou em operação a linha alimentadora 672 Tupy-Juliana, que ligará o Jardim Tupy e a Vila Juliana, na cidade de Araucária, ao Terminal Pinheirinho, na região sul de Curitiba.

A passagem vai custar os mesmos R$ 4,50 pagos nos ônibus do sistema de transporte coletivo da capital.

O início do serviço foi um dos benefícios gerados pelo convênio firmado no dia 19 de julho, no Palácio 29 de Março, pelo prefeito Rafael Greca e pelo então governador em exercício Darci Piana. A parceria permitiu o repasse de R$ 90 milhões para o sistema de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana. Do total, R$ 50 milhões foram aportados pelo Município e os outros R$ 40 milhões pelo Estado. 

Integração
O convênio possibilitou a ampliação da integração do transporte metropolitano. Além da linha 672 Tupy-Juliana, também ocorrerá a ligação por canaleta entre o Terminal Boqueirão e a cidade de São José dos Pinhais e a integração entre Pinhais e o Terminal Centenário.

Pela parceria também será mantido o valor da tarifa em R$ 4,50, durante o período tarifário 2019-2020. E, ainda, será feita a implantação de cinco novas faixas exclusivas para ônibus. 

Informações: URBS

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Linha entre Araucária e Curitiba começa a operar

Motoristas e cobradores de SP decidem parar por três horas nesta quarta

terça-feira, 30 de julho de 2019

Motoristas e cobradores do transporte coletivo da capital paulista decidiram nesta segunda (29), em assembleia da categoria, que farão uma paralisação de três horas nos terminais de ônibus na manhã de quarta-feira (31).

Segundo o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo, os ônibus deixarão de circular a partir das 9h.

A decisão dos motoristas e cobradores de ônibus é um protesto contra o que o sindicato classificou de “desmonte” do sistema de transporte público pelo prefeito da capital, Bruno Covas. “A preocupação no meio da categoria cresce na medida em que o prefeito Bruno Covas coloca em prática o “desmonte” do sistema de transporte público, com a redução da frota de ônibus, restruturação das linhas estruturais e locais, bem como, a extinção da função do cobrador”, destacou em nota, o sindicato.

Além da paralisação, a categoria decidiu fazer na quarta-feira à tarde uma passeata pelas principais vias da capital paulista, passando pela Avenida Paulista e Rua da Consolação, deslocando-se até a sede da prefeitura, no centro da cidade.

Em nota, a prefeitura informou que acompanha a movimentação do sindicato e disse que “fará todos os esforços para garantir o deslocamento da população”.

Informações: Exame Abril


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

READ MORE - Motoristas e cobradores de SP decidem parar por três horas nesta quarta

No Recife, Campanha “E se fosse você?” mostra dificuldades enfrentadas por idosos e pessoas com deficiência nos ônibus

A Inclusão e a empatia foram desenvolvidas nesta terça-feira (30) por mais uma ação “E se fosse você?”. Desta vez, a campanha foi realizada na Associação de Moradores do Conjunto Beira Mar, localizado em Paulista. A iniciativa tem como objetivo a conscientização da população e profissionais do transporte sobre as dificuldades enfrentadas por idosos e pessoas com deficiência nos ônibus.

Durante a ação, a equipe educativa da Gerência de Relacionamento do Consórcio (GERE) convidou as lideranças comunitárias do local a passarem por simulações dos diversos tipos de deficiência utilizando muletas, cadeiras de rodas, abafadores, óculos e muletas. Além disso, foram utilizados pesos nos braços e nas pernas com o intuito de aumentar a dificuldade na locomoção.

Para o gerente de Relacionamento do Consórcio, Marcus Petrônio Iglesias, a ação visa atingir as comunidades e suas lideranças, estreitando o relacionamento com o Grande Recife. “É importante que o Grande Recife obtenha esse contato permanente com a comunidade, para a construção de um transporte público melhor ouvindo a sociedade”, disse.

Além de vivenciar as situações que os idosos e pessoas com deficiência passam diariamente, a população recebeu dicas de higiene bucal com os representantes da Secretaria de Educação de Paulista, a oportunidade de entregar o currículo para a empresa operadora Conorte e orientação profissional com os representantes do Grupo Ser Educacional.

Informações: GRCT



Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - No Recife, Campanha “E se fosse você?” mostra dificuldades enfrentadas por idosos e pessoas com deficiência nos ônibus

Linha 17 recebe maior passarela em monotrilho

Neste fim de semana foi instalada uma das maiores passarelas, com 57 metros de extensão e 270 toneladas, na futura estação Chucri Zaidan. É a sexta de um total de dez que serão colocadas ao longo da linha 17 – ouro.

O Metrô já realizou o lançamento de duas passarelas da estação Brooklin Paulista, duas da estação Vereador José Diniz e uma da estação Campo Belo.

Este primeiro trecho da linha 17 ligará a estação Morumbi, da linha 9 – esmeralda, da CPTM, ao Aeroporto de Congonhas, passando pela linha 5 – lilás, do Metrô, na estação Campo Belo. Por enquanto, devido novas licitações que necessitam ser feitas, não há prazo para entrega deste trecho.

Informações: ViaTrolebus


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Linha 17 recebe maior passarela em monotrilho

Prefeitura de São Paulo vai tirar 144 ônibus das ruas

A partir da próxima quinta-feira (1º), os paulistanos não poderão mais contar com pelo menos 144 ônibus de diversas empresas, que deixarão de circular pela cidade. A prefeitura iniciou a redução da frota, prevista nos novos contratos com as empresas que operam na capital paulista, embora ainda esteja firmando contratos emergenciais. O número pode ser ainda maior porque nem todas as Ordens de Serviço Operacional (OSO) da São Paulo Transporte (SPTrans) estão disponíveis para consulta. A redução se dá em comparação com o número de veículos em operação até 31 de maio, antes do período de férias escolares.

Na região de Perus, zona noroeste da capital, o Consórcio Bandeirante (Área 1, ônibus verde-claro) terá diminuição de 830 para 808 veículos. Na zona norte, a Sambaíba (Área 2, ônibus azul escuro) vai ter redução de 1.183 para 1.165. A MobiBrasil (Área 6, ônibus azul claro), que opera na região do Grajaú, vai de 540 para 531 veículos. Na zona oeste, (Área 8, laranja) a Viação Gatusa passa de 226 para 213, a KBPX de 240 para 224 e a Campo Belo, de 497 para 469. E a na região do Capão Redondo (Área 7, vinho), as viações Gato Preto e Transpass, que operavam juntas com 785 ônibus, agora operam separadas, com 747 veículos no total.

Sobre outras empresas que operam nas zonas sul, leste e sudeste, não é possível saber se houve redução de veículos. Em nota, a SPTrans admitiu os cortes e alegou que a mudança – que diz acompanhar a expansão das linhas do Metrô – não vai prejudicar a população. “A programação das linhas não é feita baseada na quantidade de veículos, mas nos intervalos programados para cada trajeto. As linhas têm suas programações de partidas ajustadas periodicamente com base nas oscilações de suas demandas, mas sempre obedecendo a critérios de oferta de transporte e de lugares estabelecidos para o sistema”.

As OSO constantes dos novos contratos emergenciais tratam do total de veículos que devem ser colocados à disposição pelas empresas de ônibus e não definem em que linhas eles devem operar. Desde 2013 a frota de ônibus da capital paulista vem sendo reduzida constantemente. Naquele ano, havia 15.025 veículos operando na cidade. Em 2018 eram 14.458. E a meta da nova licitação é chegar a 12.667. Os contratos, no entanto, deixam brechas para reduções ainda maiores nos próximos meses.

Conforme a RBA revelou no final de 2017, a nova licitação definia a redução do número total de ônibus no sistema de 13.603 para 12.667 veículos. Além disso, o edital previa a extinção de 149 linhas e redução da extensão de outras 134. A prefeitura justifica que, apesar dessas reduções, a oferta de lugares vai subir em 100 mil assentos, de 1 milhão para 1,1 milhão e a cobertura da rede de transporte vai aumentar de 4.680 para 5.100 quilômetros. Desde o início da gestão do ex-prefeito e atual governador paulista, João Doria, do qual o atual prefeito Bruno Covas era vice, foram extintas ou alteradas mais de cem linhas.

Informações: Rede Brasil Atual


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Prefeitura de São Paulo vai tirar 144 ônibus das ruas

Em Salvador, Ônibus com ar-condicionado depende de isenção de imposto para empresas

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Os novos ônibus com ar-condicionado, que deveriam estar circulando pelas ruas de Salvador, seguem nas garagens por ordem do prefeito ACM Neto, até que o projeto de lei que se encontra na Câmara Municipal que isenta as empresas de transporte público da cobrança do ISS e taxas seja votado. O presidente da CMS, vereador Geraldo Júnior (SD), rebateu a posição do prefeito ACM Neto e assegurou que o projeto será discutido no dia 6 de agosto, com a presença do MP-BA, dos gestores da prefeitura e vereadores.

“Os ônibus já chegaram e estão nas garagens e determinei que não rodassem”, disse, nesta segunda-feira, 22, o prefeito em encontro com a imprensa. ACM Neto ressaltou que a prefeitura cumpriu com sua tarefa e enviou o PL à Câmara Municipal de Salvador (CMS), agora cabe aos vereadores decidir sobre a manutenção ou não da isenção do ISS.

"Estamos aguardando a deliberação da CMS, que já poderia ter votado, mas em função de não ter a segurança do quórum, não foi deliberado. Se a CMS não aprovar o projeto não terá ônibus novos com ar-condicionado. É simples. A decisão está na mão da CMS", enfatizou o chefe do executivo municipal.

"Não é justo com a cidade responsabilizar a Câmara nesse episódio do ISS. A população pode ficar tranquila que se depender de nossa Casa não teremos aumento de tarifas, mas não se pode, de forma alguma, incluir a Câmara em eventuais decisões de majoração de tarifa ou adiamento da entrega de ônibus com ar-condicionado", pontuou o vereador Geraldo Júnior.

Isenção

O projeto de lei ao qual se refere ACM Neto é PL 133/19, que trata do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) do transporte e a isenção do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) às empresas de transporte coletivo de Salvador.

O PL é resultado das negociações entre a prefeitura, os empresários do transporte e o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que definiu o valor atual da tarifa de R$ 4.

"Fechamos esse acordo para que a tarifa não fosse para R$ 4,12, conforme indicava os estudos realizados ano passado. O que evitou que a tarifa fosse a R$ 4,12 e permanecesse em R$ 4 foram as isenções permitidas pela prefeitura. É impossível termos ônibus novos, com ar-condicionado, circulando pela cidade, tarifa a R$ 4 e não votar o projeto. As três coisas conjuntamente não pode acontecer", afirmou o prefeito.

Informações: A Tarde



Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

READ MORE - Em Salvador, Ônibus com ar-condicionado depende de isenção de imposto para empresas

Vinte e duas linhas de ônibus de Manaus tem redução na frota

Ao menos 22 linhas de ônibus do sistema de transporte coletivo de Manaus terão uma redução na frota diária a partir desta quarta-feira (24). A mudança, segundo o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), é para melhor organizar e planejar a operação dessas frotas que apresentaram um número menor de passageiros entre janeiro e junho de 2019.

Serão alteradas as frotas das linhas 041, 044, 046, 093, 115, 209, 306, 316, 317, 321, 323, 325, 326, 328, 461, 456, 605, 625, 628, 705, 713 e 715.

Segundo o instituto, mesmo com a mudança a partir desta quarta-feira, a operação dessas linhas será acompanhada com maior atenção pela fiscalização de transporte, para que se verifique se o número de veículos atual está atendendo de fato a necessidade dos usuários de transporte.

Outras linhas que tinham previsão de mudanças continuarão sem alterações, após estudo técnico da engenharia do órgão, que verificou a necessidade de manutenção de frota das seguintes linhas: 005, 038, 055, 058, 066, 081,323, 330, 402, 407, 409 e 629.

Informações: A Critica


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Vinte e duas linhas de ônibus de Manaus tem redução na frota

Em Rio Preto, Ônibus com ar-condicionado vão rodar em 1º de agosto

Dia 1º de agosto. Essa é a data em que o rio-pretense poderá andar nos primeiros ônibus climatizados. A frota de veículos com ar-condicionado, 36 ao todo, sendo 23 da Circular Santa Luzia e 13 da Itamarati, chegou a Rio Preto no último sábado, 20, vinda de uma fábrica de Duque de Caixas, no Rio de Janeiro. E, segundo o secretário do Trânsito, Amaury Hernandes, estarão rodando pelas ruas da cidade no dia 1º de agosto.

"Todos são ônibus midi (médio), de 70 lugares. Teremos o micro e o básico também (no futuro). Além de fazer a documentação, os ônibus novos precisam passar pela instalação de equipamentos, como câmera interna, validador, sensor de passagem e aí estarão prontos para rodar", explicou Hernandes.

Assim como nos ônibus rodoviários, o ar-condicionado sairá das laterais e do teto dos veículos urbanos. A temperatura média será de 24°C. "Teremos uma temperatura agradável e não uma temperatura fria para as pessoas passarem frio", afirmou o secretário.

Os novos ônibus também virão dotados com uma cortina de ar na porta para manter a temperatura ambiente dentro dos veículos, mesmo com o abre e fecha constante para embarque e desembarque. "Isso vai diminuir a troca de calor entre a saída e a entrada dos passageiros no ônibus", disse. "Ter duas portas também contribui para que o ar ambiente interno nos veículos fique permanente e não entre tanto em contato com o calor", explicou o secretário.

O acesso de cadeirantes e de outras pessoas que precisarem de acesso especial será pela porta traseira.

Os novos veículos também serão mais parecidos, tendo a cor cinza como predominante na pintura e detalhes em amarelo, para os ônibus da Circular Santa Luzia, e vermelho, para os ônibus da Itamarati, na frente e na lateral.

Em relação às primeiras linhas que vão receber os veículos com ar-condicionado, a Secretaria de Trânsito e o Consórcio Riopretrans ainda conversam para chegar a uma definição. Em maio, a Prefeitura havia dito que os veículos seriam colocados nas linhas que passam pelos corredores de ônibus - algumas delas com destino aos shoppings.

A frota toda com ar-condicionado será colocada nas ruas de Rio Preto até 2025. Atualmente a frota é composta por 240 veículos. "Na próxima negociação, no final de dezembro, quando vamos definir a nova tarifa, vamos ver a data que os novos veículos vão entrar em operação em 2020", afirmou o secretário de Trânsito.

Além do ar-condicionado e do wi-fi, as empresas estão em fase de testes com televisores e também de porta-livros nos ônibus. De acordo com Hernandes, mais novidades poderão surgir no futuro.

"Hoje não tem nada definido além disso. Mas, por exemplo, tem uma tendência no mundo de passar para veículos híbridos e elétricos. Ainda não é realidade aqui, mas quem sabe um dia", disse o secretário. "Temos que acompanhar o dia a dia e a evolução do sistema. Precisamos melhorar o transporte público para trazer as pessoas novamente para utilizar. Por isso precisamos melhorar a qualidade. Esse é o caminho a ser trilhado", finalizou.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Informações: Diário da Região


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Em Rio Preto, Ônibus com ar-condicionado vão rodar em 1º de agosto

Após contas reprovadas, EMTU nega atraso no VLT de Santos

terça-feira, 23 de julho de 2019

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) afirma que irá recorrer - de novo - da decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP), que manteve o parecer de irregularidades no contrato e aditivos para a primeira fase do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). O órgão paulista descarta que o entrave atrasará o cronograma de obras da segunda fase, que levará o modal ao Centro de Santos.

Na semana passada, os conselheiros do TCE-SP já haviam negado o recurso ordinário apresentado pela EMTU. Foi a segunda derrota consecutiva, já que a contratação foi julgada irregular na primeira instância da corte de contas. O colegiado sustenta que as alterações nos valores contratuais e as inconsistências nas planilhas de custo ferem o previsto na Lei de Licitações (8.666/93).

Segundo o TCE, o contrato, com valor inicial de R$ 313,5 milhões, foi ampliado quatro vezes. Juntas, as alterações representaram um aumento de 46% em relação ao custo inicial, contrariando o teto de 25%, conforme a legislação federal.

Expansão

Apesar dos questionamentos da Reportagem, a EMTU se negou a informar a classificação das empresas interessadas na obra do trecho da segunda fase, entre Conselheiro Nébias e Valongo.

A abertura dos envelopes ocorreu no final de fevereiro. Sete consórcios e três empresas participaram da rodada. As intervenções têm custo estimado de R$ 300 milhões. "As propostas da licitação de obras para a segunda fase do VLT estão em análise pela EMTU", diz. O trecho terá oito quilômetros de extensão e 14 estações.

Já a terceira fase tem previsão de contratação do projeto executivo até o fim deste ano. O trecho de 7,5 quilômetros vai ligar o Terminal Barreiros e o bairro de Samaritá, em São Vicente. O projeto deve ser concluído em oito meses após a contratação.

A etapa inclui os estudos para avaliar da estrutura sobre o Canal dos Barreiros. O órgão paulista não descarta construir uma via independente para trilhos, caso a ponte não seja passível de recuperação. 

Informações: A Tribuna

READ MORE - Após contas reprovadas, EMTU nega atraso no VLT de Santos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960