Em SP, Leilão da linha 15 é o novo alvo da CCR

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Após levar, por R$ 553,9 milhões, a concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo a CCR planeja o próximo certame. Segundo o presidente da divisão de mobilidade urbana da companhia, Leonardo Vianna, o alvo será o monotrilho da linha 15-Prata.

“Nosso interesse não é construção, mas operação de linhas. Por isso temos interesse na linha 15 do metrô, que também é um monotrilho”, disse o executivo a jornalistas após a CCR vencer o leilão de concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro.

A licitação citada pelo executivo ainda está em desenvolvimento pelo Governo do Estado de São Paulo. Ano passado, o governador Geraldo Alckmin determinou a concessão de um trecho de 15,34 km com 11 estações.

A perspectiva de conclusão fica para março de 2021, com a entrega do trajeto entre São Mateus e Iguatemi. A estimativa é que as obras entre Oratório e São Mateus se dê este ano, sob cuidado do estado.

Martelo batido
O certame da semana passada foi vencido pela CCR com ágio de 185%, e Vianna comentou que a empresa pretende usar recursos próprios para pagar a outorga de R$ 553,9 milhões.

Ele explicou que a decisão de entrar no certame se deu pelo baixo risco das duas linhas. No entanto, ressaltou ter preocupação sobre o fornecedor de material rodante do monotrilho da linha 17. “A empresa (Scomi) tem pouco histórico em monotrilho, mas acreditamos que vai ser entregue dentro do cronograma.”

O prazo de concessão é de 20 anos e o contrato é de R$ 10 bilhões. Durante o período da concessão, a CCR terá que investir R$ 3 bilhões. A linha 5 terá 20,1 quilômetros, enquanto a 17, com tecnologia de monotrilho tem uma extensão de 7,7 quilômetros.

Por Paula Cristina e Reuters
Informações: DCI

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960