EPTC implanta novo corredor de ônibus da Assis Brasil

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Até o final do ano, entrará em vigor o prolongamento do corredor de ônibus da avenida Assis Brasil, do Triângulo até a Fiergs. Os trabalhos de pintura e instalação de placas já estão sendo realizados. O novo espaço exclusivo aos ônibus, planejado e implantado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), fica na faixa direita da via, com sinalização horizontal específica na cor azul e sinalização vertical regulamentando o uso. Ao todo, serão 4,2 quilômetros de extensão. O horário de operação será das 6h às 9h e das 16h às 20h, de segunda a sexta-feira, nos dois sentidos da via. 

O objetivo é agilizar as viagens de milhares de passageiros das linhas da zona Norte e Região Metropolitana. “Nossa prioridade é o transporte coletivo e essa ação demonstra isso. Queremos que mais pessoas utilizem os ônibus e que sejam beneficiadas com maior qualidade do serviço. Com a extensão do corredor, teremos um ganho no tempo de deslocamento para todos os passageiros”, afirma Vanderlei Cappellari, diretor-presidente da EPTC.

No trecho do corredor prioritário, haverá 31 pontos de paradas, sendo 15 no sentido bairro-Centro e 16 no sentido oposto. No eixo, operam 16 linhas do transporte coletivo urbano, com 1,2 mil viagens, transportando 54 mil passageiros por dia, além de 36 linhas de transporte metropolitano. Atualmente, Porto Alegre conta com mais de 65 quilômetros de faixas exclusivas ou preferenciais ao transporte coletivo. Mais de 4 mil panfletos estão sendo entregues a moradores e no comério da região.

No Brasil, os carros particulares realizam apenas 30% dos deslocamentos urbanos, ocupando 70% das vias públicas.

Objetivos do Corredor 

• Garantir prioridade no sistema viário ao transporte coletivo
• Aumentar a velocidade operacional
• Diminuir o tempo do passageiro dentro do veículo
• Permitir maior fluidez na circulação viária para os ônibus
• Racionalizar a operação e otimização da frota
• Reduzir os custos do transporte público e, consequentemente, contribuir para a modicidade tarifária
• Facilitar a integração com os outros modos de transporte
• Permitir o compartilhamento de espaços na cidade, de forma justa e racional
• Contribuir para a redução das emissões urbanas que afetam a saúde e o clima
• Maior regularidade e cumprimento de viagem

Informações: EPTC

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960