Escola de Mobilidade Urbana de Fortaleza é entregue após reforma

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Incentivar o comportamento das pessoas no trânsito de Fortaleza, pautado pela humanização e respeito aos diversos meios de transporte, é uma das principais metas da Escola de Mobilidade Urbana Vicente Veloso Neto, inaugurada, neste sábado (18/06), pelo prefeito Roberto Cláudio. “Este equipamento tem o objetivo de formar as novas gerações, pois trânsito não é só obra e infraestrutura, é grande parte comportamento e educação”, afirmou o Prefeito. Segundo ele, o espaço será ainda um local para debates entre os diversos grupos de ciclistas e de defensores dos direitos dos pedestres.

A estrutura, que foi totalmente requalificada, vai aprimorar o atendimento às crianças, reforçando o compromisso da gestão municipal em garantir um ir e vir mais seguro e uma convivência harmônica entre todos os atores, tanto na condição de pedestre, ciclista ou condutor.

Com capacidade para atender cerca de 100 alunos diariamente, o espaço recebeu melhorias de pintura, revitalização das vivências internas e externas, arborização, iluminação, ciclofaixa, renovação da sinalização, reativação do simulador semafórico, painéis educativos do Bicicletar e Bilhete Único, além de um ônibus virtual com plataforma elevatória acessível para simulação de transporte de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Segundo o superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Arcelino Lima, a Escola de Mobilidade Urbana encontra-se preparada para a realização de atividades multidisciplinares que serão direcionadas, principalmente, aos estudantes de instituições públicas e privadas, compreendidos na faixa etária de 5 a 17 anos. "O nosso objetivo é incentivar, já a partir da infância, o cumprimento às normas de circulação viária e uma convivência urbana pacífica, cultivando o respeito aos agentes mais vulneráveis a acidentes, como pedestres e ciclistas. Com a transmissão dessas mensagens, estaremos contribuindo para a construção de valores imprescindíveis na formação de futuros condutores mais conscientes e preparados para enfrentar a vida e o trânsito", ressalta.

Aliado às mudanças estruturais, a novidade é que o atendimento também será otimizado nos turnos manhã e tarde em diferentes ambientes: sala de jogos, pista de vivência, auditório, hall de gincanas educativas e área de integração entre ônibus e bicicleta. Os integrantes da Gerência de Educação da AMC passarão a trabalhar diretamente na Escola, de 8 às 17 horas, ampliando as visitas e aprimorando os serviços à população.

Durante as visitas, os alunos participarão de vivências, conversas interativas, apresentação de vídeos, teatro de fantoches, dentre outras ações programadas para a criançada aprender a se tornar um motorista cidadão no futuro. Temas como acessibilidade, segurança, integração entre modais, sustentabilidade e inclusão social serão trabalhados. A programação inclui ainda atividades para adultos como a capacitação dos monitores da "Travessia Cidadã" e realização de palestras.

A Escola de Mobilidade Urbana atende à comunidade em geral, incluindo estudantes, universitários, entidades, funcionários de instituições de ensino e demais interessados. O agendamento de visitas deve ser formalizado na Central de Atendimento da AMC, que fica na Rua Monteiro Lobato, número 53, no Bairro de Fátima.

Homenagem

A Escola recebe o nome de Vicente Veloso Neto, prestando uma homenagem ao ciclista "Xuxa", falecido em fevereiro deste ano e figura reconhecida por ser um dos maiores incentivadores da utilização da bicicleta como meio de deslocamento, tendo dedicado 50 anos de sua vida ao ciclismo.

Informações: Prefeitura de Fortaleza

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960