Em Curitiba, Passageiros do transporte coletivo aprovam faixa exclusiva na Conselheiro Laurindo

terça-feira, 12 de abril de 2016

A faixa exclusiva da Rua Conselheiro Laurindo tem pouco mais de 10 dias, mas já está mudando o hábito de alguns usuários do transporte coletivo. Com 1,9 quilômetro de extensão, ela beneficia 15 linhas de ônibus que transportam, no sentido centro, 50 mil passageiros por dia.

Julio Alves, funcionário federal que diariamente se desloca da região do Sitio Cercado para o centro da cidade, tem a opção de usar carro particular mas conta que prefere o ônibus, no caso o Ligeirinho Sitio Cercado. "Gosto de vir de ônibus porque não preciso me preocupar com trânsito e estacionamento, mas agora ficou ainda melhor, mais rápido. Desde a semana passada tenho vindo praticamente todos os dias de ônibus", conta.

Revendedora de produtos de estética, Zilma Pires utiliza ônibus diariamente, mas nem sempre a mesma linha. "Vou onde as freguesas estão. Nesta semana é a primeira vez que pego este Ligeirinho, mas realmente parece que está mais rápido do que na semana passada, pelo menos nesse trecho. Quando vier para este lado vou pegar este Ligeirinho, com certeza", diz.

A nova faixa exclusiva – a quarta da cidade – fica no trecho entre a Rua Chile, no bairro Prado Velho, e a Travessa Itararé, perto do Terminal Guadalupe, no centro da cidade. Ela foi liberada ao tráfego no dia 31 de março, e embora a fiscalização de trânsito só comece no próximo dia 14, o que se percebe é que a maioria dos motoristas de carros particulares está respeitando a exclusividade do ônibus.

O tempo de viagem de cada uma das linhas é variável em função da extensão e do trânsito no trajeto, mas a expectativa dos técnicos é de uma redução de, em média, 30% do tempo no trecho. O desempenho de cada linha está sendo analisado diariamente mas serão necessárias algumas semanas para medir o desempenho real das linhas dentro da nova realidade.

A faixa exclusiva da Conselheiro fica no lado direito da rua no trecho entre a Rua Chile e a Avenida Sete de Setembro e à esquerda no trecho entre a Visconde de Guarapuava e a Travessa Itararé. A faixa é interrompida entre as avenidas Sete de Setembro e Visconde de Guarapuava, em função do grande número de veículos, incluindo ônibus, que fazem conversões nesta quadra.

Linhas

Por ali passam os ligeirinhos Santa Cândida/Pinheirinho; Aeroporto, Boqueirão/Centro Cívico, Sítio Cercado (anti-horário), Fazendinha/Guadalupe e PUC/Rodoferroviária. (que tem praticamente todo o trajeto com faixa exclusiva). Também passam por ali os convencionais Santa Bárbara, Petrópolis, Solitude, Avenida Munhoz/Jardim Botânico, Erasto Gaertner, Guabirotuba, Vila São Paulo, Uberaba e Canal Belém.

Ao longo do trajeto, como já acontece nas demais faixas exclusivas existentes, há acessos aos motoristas de carros particulares que fazem conversões à direita. Entre as ruas que fazem cruzamento com a Conselheiro Laurindo, neste trecho, estão a Baltazar Carrasco dos Reis, Brasílio Itiberê, Getúlio Vargas, Silva Jardim e Nilo Cairo.

Com a nova faixa, os ônibus de Curitiba já contam com quase seis quilômetros de vias exclusivas, sem contar os 91 quilômetros das canaletas do sistema Expresso. São 2,5 quilômetros na Avenida XV de Novembro e cerca de 1,5 quilômetro na Marechal Deodoro e Desermbargador Westphalen.

A melhora do tempo nas faixas exclusivas comprova o acerto da medida. Com 2,5 quilômetros de extensão – entre as avenidas Nossa Senhora da Luz e João Negrão – a faixa da XV de Novembro reduziu em cerca de 45% o tempo de viagem no trecho.

Informações: Urbs

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960