Sem acordo, Greve de ônibus em Cascavel continua

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A falta de acordo em uma nova reunião entre as empresas e o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo na quinta-feira (14) fez a greve dos ônibus de Cascavel, no oeste do Paraná, entrar no quinto dia seguido nesta sexta-feira (15). A estimativa é que o impasse seja resolvido na Justiça. No dia 20, caso até lá não haja entendimento, o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR) em decidirá por dissídio coletivo e determinará o percentual de aumento dos salários da categoria.

Os trabalhadores do setor exigem, entre outros, um reajuste salarial de 15% - que já assinalaram aceitar entre 12% e 13% - e aumento do valor do vale- alimentação dos atuais R$ 170 para R$ 250, além de R$ 300 de participação nos lucros das empresas. As empresas responsáveis pelo serviço na cidade, no entanto, oferecem reajuste de 10,97% - o equivalente à inflação no período - e vale-alimentação de R$ 200.

O sindicato exige ainda que a data base volte para maio, mas o consórcio de empresas diz que só podem mudar de dezembro para novembro.

Informações: G1 PR, com informações da RPC em Cascavel

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960