Passagem de ônibus coletivo em Cuiabá deverá subir em janeiro

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

O prefeito Mauro Mendes (PSB) informou que a tarifa do transporte coletivo da Capital deverá sofrer reajuste a partir de janeiro de 2015.
Marcus Mesquita/MidiaNews

Segundo ele, a tarifa é corrigida anualmente, sendo que a última alteração foi feita em 26 de janeiro de 2015.

“A tarifa segue modelo nacional e de uma planilha que já foi auditada pelo Ministério Público. O valor do combustível aumentou e muito, manutenção aumentou, tudo aumentou. Ninguém pode imaginar que a tarifa vá continuar a mesma em Cuiabá e nem em lugar nenhum do Brasil”, disse o prefeito

“Estou acompanhando o movimento em  outras capitais e, em todos os locais e cidades do porte de Cuiabá, haverá aumento. O que esse aumento tem que ser é justo, correto e legal. E é isso que esperamos e tenho certeza que assim será em Cuiabá”, afirmou.

Segundo Mendes, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a Arsec (Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados da capital) desenvolvem um estudo com uma planilha de custo das empresas de ônibus.

A planilha deverá considerar vários itens, como número de veículos, custos com os salários dos funcionários, o preço do combustível, o desgaste dos pneus, valores das peças de reposição e insumos básicos.

O prefeito negou que esteja fazendo alguma negociação com os empresários do transporte coletivo.

“Esse aumento é anual. Teve em janeiro de 2015 e terá em janeiro de 2016. É um aumento de ano em ano. E quem está comandando isso é a Secretaria Municipal Mobilidade Urbana, junto com a Arsec. Isso não passa pelo prefeito mais”, disse.

“Primeiro que tem ser um aumento técnico, correto e bem fiscalizado. Não tem esse negócio de prefeito meter a mão, negociar com empresário, nem um pouquinho a mais, nem um pouquinho a menos. Tem que ser o que é justo e correto dentro do contrato assinado”, afirmou.

O último aumento ocorrido foi em janeiro de 2014, quando a passagem subiu de R$ 2,80 para R$ 3,10.

No ano anterior, em 2014, o prefeito reduziu o valor da tarifa para R$ 2,80, após recomendação do Ministério Público Estadual (MPE).

Licitação dos ônibus

Já quanto à nova concorrência pública no sistema de transportes da Capital, Mauro Mendes afirmou que um estudo sobre a licitação ainda está em andamento e deverá ser entregue em fevereiro de 2016.

O estudo era esperado para o final deste ano, mas a indefinição quanto ao futuro do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) tem atrapalhado a finalização dos trabalhos.

“Fomos procurados pelo Governo do Estado e está tendo uma conversa entre eles e o Ministério Público, para que a gente possa encontrar uma solução em conjunto para não comprometer uma possível solução do VLT. Somos sensíveis a isso, mas determinei que quero o edital pronto até o final de fevereiro”, afirmou.

“Se isso acontecer, vamos conversar com o Estado, vamos ver a solução que eles vão trazer com o VLT, porque o modal impacta diretamente naquilo que faremos em Cuiabá. Mas não podemos ficar esperando, sem que eles apresentem uma solução ou uma clareza maior do que se tem dado até agora”, disse.

Por Douglas Trielli
Informações: Mídia News

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960