Em Uberaba, Novo valor do transporte coletivo sai no final deste mês

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Antes de encerrar este ano, a Prefeitura de Uberaba apresentará o novo valor da tarifa de transporte coletivo. O prefeito Paulo Piau explicou que a equipe técnica da prefeitura que analisou a planilha de custos do transporte coletivo já apontou uma estimativa da passagem subir de R$ 3,10 para R$ 3,50, dando um reajuste de 12,6%. Esse valor é menor do que os R$ 3,65 defendidos pelas concessionárias e Piau diz que ainda não teve condições de analisar se vai aprovar ou não o estudo do Conselho de Transporte Público. “Nesse momento, estou analisando a planilha das concessionárias e do conselho, para ‘bater o martelo’ o mais breve possível”, destacou.
Enerson Cleiton

Depois da Superintendência de Transporte Urbano realizar uma análise sobre a planilha de custos da empresa, a Comissão Municipal do setor realizou uma reunião, na qual a maioria dos conselheiros optou pela aprovação do valor apresentado pelo cálculo da prefeitura. Agora, resta saber se o prefeito vai aprovar o valor de R$ 3,50 da passagem, ao invés dos R$ 3,65 solicitados pela concessionária, ou tentará buscar um valor ainda menor para o usuário, devido à crise financeira, já que o reajuste será de R$ 0,40 na passagem. “A única coisa que tenho certeza, no presente momento, é que a definição sobre esse assunto não vai se estender até janeiro, porque, até o final desse mês, terei uma decisão”, garantiu.

Para chegar ao valor de R$ 3,50 na passagem, a equipe técnica do município analisou que, entre os fatores que pesaram na planilha de custo das empresas de transporte coletivo, estavam despesas com pessoal (23) e o aumento do óleo diesel (12%). Além do aumento de insumos e de gastos com pessoal apontados no estudo, as empresas de ônibus também alegam que aumentou o número de passageiros com gratuidade, porque, antigamente, as pessoas acima de 65 anos tinham o direito ao benefício, mas, agora, começou a vigorar para os cidadãos a partir de 60 anos. “Vou analisar detalhes de cada impacto da planilha de custo para tomar a decisão correta e apresentar um valor que atenda tanto à concessionária quanto aos usuários”, finalizou.

Por Luciana Rodrigues
Informações: Jornal de Uberaba

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960