Rio anuncia mais uma etapa da racionalização de ônibus

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Para organizar melhor o sistema de ônibus na cidade do Rio de Janeiro,  a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, dará prosseguimento à implementação da racionalização da frota da Zona Sul no dia 20 deste mês, quando começará a terceira etapa da 1ª fase do planejamento. Nesta etapa, serão eliminadas duas linhas e outras três terão seus trajetos encurtados

As linhas que serão extintas são: 119 (Copacabana-Candelária-Circular) e 190 (Rodoviária-Leme-Circular). Duas linhas terão seus trajetos encurtados no Mourisco, em Botafogo: 433 (Vila Isabel-Leblon), 464 (Maracanã-Leblon). Já a linha 472 (Triagem-Leme-Via Praça XV) será encurtada na Praça Tiradentes, no Centro.

No dia 28 de novembro, as linhas 136, 154, 126, 128, 155 serão substituídas pela Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária – via Túnel Santa Bárbara), que será criada no mesmo dia. A linha 354 será substituída linha Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório), que também será criada no mesmo dia. Já a linha 434 terá seu trajeto encurtado no Mourisco, em Botafogo.

No dia 5 de dezembro, finalizando a primeira fase do planejamento, duas novas linhas circulares serão criadas para atender exclusivamente a Zona Sul, substituindo as linhas 511, 512, 569, 570, 573, 574, 583 e 584.

Redução de 20% de ônibus em corredores BRS nas duas primeiras etapas

A organização progressiva das linhas de ônibus de maneira racionalizada acabará ainda com sobreposição dos trajetos e a disputa por passageiros nos pontos. Além disso, o sistema não terá uma grande quantidade de coletivos fazendo trajetos semelhantes e circulando abaixo da capacidade. Avaliação da SMTR dos resultados das duas primeiras etapas mostra que, em alguns corredores BRS, a redução de tráfego de ônibus chegou a 20%.

Na primeira semana da racionalização, 20 ônibus deixaram de circular por hora no Centro do Rio. A partir da segunda etapa, iniciada dia 24 de outubro, mais 50 ônibus deixaram de percorrer, por hora, os corredores BRS de Copacabana. No total, foram menos 70 ônibus trafegando, por hora, pelas faixas BRS das Avenida Presidente Antônio Carlos e Rua Primeiro de Março, no Centro.

Para ter ideia do impacto das medidas, foi possível observar que no BRS Nossa Senhora de Copacabana, houve uma redução de 11% do número de ônibus circulando pela faixa exclusiva, no pico da manhã. Antes da racionalização, 245 ônibus passavam por hora pela região; agora, são 219. No pico da tarde, eram 209 coletivos e, agora, 191 ônibus por hora. Além disso, o volume diário no BRS Nossa Senhora de Copacabana caiu 9,2% (de 4.051 ônibus para 3.679) e o ganho de velocidade média foi de 11%. Avaliação preliminar indica que, neste caso, essa redução seria reflexo da racionalização. No entanto, ainda serão necessários novos estudos para comprovar os efeitos das medidas.

Já no BRS da Barata Ribeiro, a redução do número de ônibus que passam por hora pela faixa seletiva foi de 16% no pico da manhã, passando de 293 ônibus por hora para 246; no pico da tarde, de 11%, passando de 175 para 156 coletivos. O volume diário de coletivos passou de 3.744 para 3.159, uma redução de 15,6%.

No Centro da cidade, a redução foi ainda maior no eixo entre a Avenida Presidente Antônio Carlos e a Rua Primeiro de Março: 21% no pico da tarde (de 152 ônibus por hora para 120); no pico da manhã, a redução foi de 19% (queda de 176 para 142 coletivos). Neste eixo, o volume diário de ônibus caiu de 2.628 para 2.091, uma redução de 20,5%. Em relação à velocidade média dos ônibus, foi registrado um ganho no tempo de percurso de 22,8% (de 9,2 Km/hora para 11,3 Km/ hora), ou seja, o ônibus que antes levava 6’37” para atravessar o eixo Presidente Antônio Carlos-Primeiro de Março agora leva 5’20” – um ganho de 1’17” para percorrer toda a via.

O avanço gradual do processo de racionalização das linhas tornará o sistema mais eficiente, melhorará a fluidez do trânsito, apenas nas faixas BRS a estimativa é de melhoria de 30% em desempenho. Todas as mudanças têm como foco criar um sistema de transporte cada vez mais eficiente e integrado para o cidadão carioca.

Dia 20 de novembro

Linhas eliminadas:

119 (Copacabana-Candelária-Circular)
190 (Rodoviária-Leme-Circular)

Linhas encurtadas:

433 (Vila Isabel-Leblon) – no Mourisco
464 (Maracanã-Leblon) – no Mourisco
472 (Triagem-Leme-Via Praça XV) – na Praça Tiradentes

28 de novembro

Linhas criadas:

Troncal 6 (Jardim de Alah- Rodoviária – via Túnel Santa Bárbara)
Integrada 6 (Cidade de Deus-General Osório)

Linhas eliminadas:
136 (Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina)
154 (Ipanema- Central)
126 ( Rodoviária- Copacabana- via Leopoldina- via Túnel Santa Bárbara)
128 (Rodoviária- Leblon- via Copacabana)
155 (Ipanema- Central- via Túnel Santa Bárbara)

Linha encurtada:

434 ( Grajaú- Leblon)– no Mourisco

5 de dezembro

Linhas eliminadas:

511 ( Urca- Leblon- via Jóquei)
512 ( Urca- Leb

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960