Recursos federais para o BRT em João Pessoa somente após início das obras

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

O secretário de Planejamento Zennedy Bezerra ainda não conseguiu destravar as obras do BRT (Bus Rapid Transit) de João Pessoa, que prevê a construção de corredores de transporte exclusivos de ônibus na Capital. Apesar do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) assegur ao Clickpb que as obras estão dependendo exclusivamente da liberação de recursos do governo federal, o Ministério das Cidades informou que "o repasse para a Prefeitura somente poderá ser efetuado depois que a obra for iniciada e o primeiro boletim de medição apresentado na Caixa Econômica Federal for aprovado", mas que "até o momento, não houve solicitação financeira da Caixa para este empreendimento".

Durante solenidade de entrega de obra em João Pessoa, o prefeito disse que a prefeitura está esperando o repasse de recursos federais para poder iniciar a obra.

"O BRT depende única e exclusivamente do governo federal, única e exclusivamente da liberação de recursos por parte do governo federal. Infelizmente, com esse contingenciamento de recursos por que passa o orçamento do governo federal, não só para João Pessoa, mas para diversas capitais do Brasil, os recursos não foram liberados nessa área de mobilidade urbana. Assim que for liberado, a gente faz a nossa parte aqui de iniciar as obras. Mas o projeto todo já está pronto, aguardando que haja essa liberação por parte do Ministério das Cidades", disse.

Em setembro do ano passado, o relator da prestação de contas do exercício de 2014 da Prefeitura Municipal de João Pessoa, conselheiro Fernando Catão, determinou, por meio de medida cautelar, a suspensão da licitação para contratação de empresa ou consórcios, que ficarão responsáveis para elaboração de projeto básico e execução das obras de mobilidade urbana. A suspensão, determinada após inspeção especial, tinha o objetivo de que as falhas identificadas no processo fossem sanadas. No entanto, a prefeitura não deu resposta ao tribunal sobre as correções determinadas pelo conselheiro. 

Por Aline Lins

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960