Corte no orçamento da CPTM prevê redução de 45% nos investimentos

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Após a diminuição dos investimentos no Metrô no ano que vem, o governo de São Paulo também irá reduzir os investimentos na modernização nos trens da Companhia paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

As informações, divulgadas pelo SPTV, fazem parte do Orçamento enviado pelo governo à Assembleia Legislativa para 2016. A CPTM disse que as obras de modernização nas seis linhas não irão parar.

O Orçamento prevê R$ 350 milhões a menos que o valor previsto deste ano. Isso representa uma queda de 45%.

Neste ano, os trens da CPTM apresentaram 309 falhas, quase uma por dia.
A CPTM disse que deve ser levado em conta o investimento total dos trens e não apenas em modernização. Segundo a companhia, o investimento total se mantém o mesmo do orçamento anterior com aumento de repasse do estado.
Metrô

O orçamento enviado pelo governo à Assembleia Legislativa prevê um corte 28% quando se corrige o valor do orçamento 2015 pela inflação.

A previsão era que a obra de extensão da Linha 5-Lilás ficasse pronta em 2012. Mesmo assim, o Metrô pretende diminuir o valor de investimento em 29%.
As obras do monotrilho também vão receber menos dinheiro segundo a previsão orçamentária, uma queda de 19%.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos admite a redução no orçamento, mas diz que somando com os investimentos feitos pela própria pasta no Metrô, a redução não passa de 5% - sem a correção da inflação.

O Metrô disse que desde 2010 a rede aumentou 16 km e ganhou 13 novas estações e que o número de passageiros aumentou em mais de um milhão nesse período.

Problemas Metrô
A falha nos trens é o problema mais comum no Metrô. De todas as linhas, a linha 1 – Azul, que liga o Tucuruvi até o Jabaquara, foi a que mais sofreu com as falhas.

Segundo levantamento da produção do SPTV, de janeiro até o mês de novembro foram 90 falhas na linha Azul, uma falha a cada três dias. Em todas as linhas foram registradas 235 falhas.

O investimento do Metrô em serviços de modernização deve diminuir pela metade no ano que vem. Serão R$ 164 milhões a menos do que o Orçamento deste ano.

Entre os serviços de modernização estão a reforma de trens e estações, troca do sistema de freios e substituição da rede elétrica.

A linha do Metrô mais atingida pelos cortes em modernização e recapacitação vai ser a lilás, seguida pela verde, vermelha e azul.

O Metrô diz que para evitar falhas não adianta modernizar os trens, mas fazer a manutenção. Em 2016, o governo não irá aumentar os gastos em manutenção e a companhia pretende gastar R% 60 milhões, o mesmo valor previsto para este ano.

Informações: G1 São Paulo

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960