Transporte coletivo de Porto Velho em crise

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

A crise no transporte coletivo de Porto Velho será amenizada com a contratação direta e emergencial de duas novas empresas que devem operar o sistema até que a prefeitura conclua a licitação definitiva, cujo processo já foi aberto.

Na ultima sexta-feira (16), o secretário municipal de trânsito, Carlos Gutemberg confirmou que o município vai usar a forma de contratação direta para credenciar duas novas empresas que irão operar por um período não inferior a seis meses.

De olho na contratação estão oito empresas, seis delas de outros estados, que inclusive já enviaram á capital rondoniense representantes para avaliarem as condições operacionais do sistema. No inicio do mês, a equipe da Semtran se reuniu com representantes de uma empresa do interior paulista e também já respondeu a questionamentos de empresas de Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Curitiba (PR) e Florianópolis.

Para essa contratação, segundo Gutemberg, o município vai levar em conta a estrutura da empresa e o histórico nas cidades onde opera no transporte de passageiros. Além dessas, duas empresas locais, Rovema e Roda Brasil, aparecem na lista de pretendentes da prefeitura. 

Informações: Rondoniaovivo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960