No Recife, Fiscalização eletrônica na Faixa Azul multou 1.420 carros por invasão

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Apesar do ganho de velocidade dos ônibus com a fiscalização eletrônica na Faixa Azul da Imbiribeira (36%) e do Pina (47%), ambas na Zona Sul, motoristas recifenses ainda não aprenderam a respeitar o transporte público. Um mês após a instalação de 25 câmeras de monitoramento nos dois corredores, 1.420 multas foram aplicadas pelos equipamentos, conforme dados da Companhia de Trânsito e Transporte do Recife (CTTU). Isso representa uma média de 44 notificações ao dia em menos de 15 quilômetros de vias exclusivas.

Para se ter uma ideia melhor do que os números representam, em 2014 foram aplicadas 3,5 mil multas manuais em todos os corredores exclusivos, média de 9,5 ao dia. O valor da multa, contudo, não era o mesmo. Desde o dia 31 de julho, com mudanças em alguns artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), invadir corredor exclusivo deixou de ser infração leve (de R$ 53 e três pontos na carteira) para se tornar gravíssima (R$ 191 e sete pontos).

Se todos pagassem a multa integralmente e sem recorrer, a quantidade representaria uma arrecadação de R$ 271,22 mil. Mas a CTTU explica que o cálculo é diferente. “Há um percentual de pessoas que recorrem, outro que não paga, e há aquelas pessoas que pagam antecipadamente e têm desconto de 20%”, explica a presidente do órgão, Taciana Ferreira. “Além disso, existe o custo de processamento da multa que vai para o Detran (nesse caso é de R$ 42 ) e 5% para o Funset (Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito). Por isso, chegar ao valor arrecadado não é tão simples”.

Conforme a CTTU, os recursos são aplicados em educação, fiscalização, sinalização e gestão do trânsito. Para a multa ser validada, veículos precisam ser flagrados por duas câmeras, pois podem acessar a Faixa Azul para entrar à direita.

A implantação dos corredores exclusivos e das câmeras de monitoramento é lenta. Hoje são apenas 22,9 quilômetros de Faixa Azul, sendo 14 nos dois sentidos da Avenida Mascarenhas de Moraes, 5,8 quilômetros na Avenida Engenheiro Domingos Ferreira/Herculano Bandeira, 1,5 quilômetro na Rua Real da Torre e 1,6 quilômetro na Rua Cosme Viana. 

Somando com o corredor da Avenida Sul, são 29,5 quilômetros de vias exclusivas para transporte público. A promessa era de 60 quilômetros até o final de 2014. Segundo a prefeitura, faltam recursos. A próxima Faixa Azul será implantada na Avenida Recife, Zona Sul, até o início de 2016. O próximo corredor a ter monitoramento é a Rua Real da Torre, que deveria ter sido inaugurado já com o serviço.

Informações: Jornal do Comércio

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960