Em Curitiba, Linhas Caiuá e Fazendinha são unificadas aos domingos

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

As linhas Caiuá / Rui Barbosa e Fazendinha/Rui Barbosa começaram a operar de forma unificada aos domingos. A mudança, que começou no domingo (30), vai otimizar a utilização da linha e permitir a redução do tempo de intervalo entre um ônibus e outro.

A unificação é possível porque as duas linhas têm praticamente o mesmo trajeto. No pequeno trecho, na Fazendinha, onde o trajeto se distancia por algumas quadras, os usuários serão atendidos pela mesma linha Caiuá/Fazendinha/Rui Barbosa, com indicação no letreiro eletrônico da rota -  pela Rua Rezala Simão ou pela Rua Amadeu do Amaral.

A Caiuá/Fazendinha/Rui Barbosa fará o trajeto de 23,7 quilômetros (ida e volta), cobrindo a rota de 19,3 quilômetros da linha Fazendinha/Rui Barbosa. A tabela horária será de um ônibus a cada 11 minutos, um ganho de tempo de cinco minutos para o usuário do Fazendinha/Rui Barbosa, que passa a cada 16 minutos. O tempo também será menor do que o intervalo da linha Caiuá, que é de 14 minutos.

A medida permite beneficiar o usuário e reduzir custos verificados com a sobreposição de trajetos sem a demanda equivalente. Na média, aos domingos, os ônibus da linha Caiuá/Rui Barbosa circulam com uma ociosidade de 82%. No caso da linha Fazendinha esse índice chega, em média, a 87%.

Durante a semana, as duas linhas voltam a operar normalmente, com saída do Terminal Caiuá (linha Caiuá/Rui Barbosa) e do Terminal Fazendinha (Fazendinha/Rui Barbosa). A fusão só vai funcionar aos domingos.

Essas duas linhas são feitas por ônibus do sistema troncal – que liga terminais dos bairros ao centro da cidade. São os ônibus na cor amarela, com capacidade para 90 passageiros.

Informações: URBS

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960