Em Maceió, Faixa de ônibus completa 01 mês com mais de 300 multas

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

No último sábado (1º), o período de fiscalização da nova faixa exclusiva das Avenidas Comendador Leão, no Poço, e Dona Constança, no bairro de Mangabeiras, completou um mês. Durante o mês de julho, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) de Maceió registrou 382 infrações envolvendo a nova medida, que visa acelerar o fluxo de transportes coletivos, como ônibus e táxis com passageiros, além de garantir a fluidez do trânsito na região.

Na Avenida Comendador Leão, 25 condutores de veículos particulares foram autuados por transitar indevidamente pela faixa exclusiva, e um ônibus foi visualizado deixando a faixa destinada a ele. Já na Avenida Dona Constança, tanto o número de veículos flagrados andando pela faixa exclusiva quanto o de ônibus deixando de utilizá-la foi maior, totalizando 351 autuações no primeiro caso e cinco no segundo.

O superintendente da SMTT, Tácio Melo, lembra que antes de iniciar a fiscalização, no último mês, a faixa exclusiva foi implantada primeiramente em caráter educativo, durante todo o mês de junho, visando preparar quem transita pelas vias para a nova ferramenta de mobilidade urbana. “Apesar de já termos uma experiência com faixa exclusiva nas Avenidas Fernandes Lima, Durval de Góes Monteiro e Tomás Espíndola, nós destinamos o primeiro mês da implantação da nova faixa exclusiva apenas para educação, antes de começarmos a fiscalizar, para que a população da região se acostumasse”, explica o superintendente.

A fiscalização de irregularidades envolvendo o uso da faixa exclusiva e outras infrações de trânsito, em geral, continuará a ser realizada pela SMTT. O órgão lembra ainda que veículos particulares, ônibus de viagens e transportes escolares não devem usar a faixa exclusiva, exceto quando estiverem prestes a entrar numa via com acesso daquele lado, com a antecedência de duas quadras.

O direito de uso da faixa exclusiva reserva-se aos veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento, aos de polícia, aos de fiscalização e operação de trânsito e às ambulâncias em serviço de urgência, todos devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente, conforme o art. 29, inciso VII do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Informações: Tribuna Hoje

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960