Em Curitiba, Integração temporal do Interbairros I cresceu 18% neste ano

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Usuários do Interbairros I podem usar a mesma passagem para andar em outra linha de ônibus em um período de duas horas. Essa é a integração temporal, que na linha Interbairros I cresceu 18% de janeiro a julho deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram feitas 66,6 mil integrações. Neste ano, a integração temporal na linha beneficiou 78,3 mil passageiros e a previsão é que, até o fim do ano, este número chegue a 134,4 mil passageiros.

Diferentemente das demais integrações temporais possíveis na cidade, que são feitas a partir de pontos determinados, a linha Interbairros I permite integração com qualquer outra linha e em qualquer ponto do sistema, seja ponto de ônibus na rua, estações tubo ou terminais. Para usar o benefício basta ter o cartão transporte da Urbs.

Ao passar o cartão no validador do Interbairros I, o passageiro tem duas horas para passar o mesmo cartão em qualquer outro validador sem pagar nova passagem. O mesmo vale para quem está em qualquer outro ônibus e queira pegar o Interbairros I, o que pode ser feito em qualquer parada, sem pagar nova passagem, desde que valide novamente o cartão antes do prazo de duas horas.

Além da linha Interbairros I, a cidade conta com outras possibilidades de integração temporal, mas com pontos definidos. É o que acontece na estação-tubo Santa Quitéria que permite integração temporal com a linha Vila Velha/Barigui; no  alimentador Jardim Ipê, que integra com o convencional Raposo Tavares; e nas cinco estações da Linha Verde Sul, onde é possível desembarcar em um sentido e ir, dentro de 5 minutos, para a estação em frente, no sentido oposto.

No ano passado, a integração temporal com ponto fixo beneficiou 620, 4 mil passageiros, o que representou um crescimento de 15% em relação ao ano anterior, quando foram registradas 540,5 mil utilizações. De janeiro a julho deste ano foram 372,2 mil passagens na integração temporal matricial, o que representa 2,8% mais do que o registrado em todo o ano passado.

A integração temporal, cuja ampliação está em estudos, complementa a integração física, feita em terminais e estações-tubo e que atende a 93% da demanda por transporte em Curitiba. A intenção é chegar a 100% adotando a integração temporal nas regiões nas quais não há condições de implantar novos terminais ou estações.

Universitários

A integração temporal do Interbairros I representa 9,5% do total de passageiros da linha, boa parte deles alunos da PUC, que é um dos pontos de parada do ônibus. Por mês, em torno de 11,2 mil passageiros, em média, utilizam a integração na linha que transporta, também em média, 122 mil passageiros por mês.

Helena Coraiola, estudante de Psicologia da PUCPR, economiza uma passagem e chega mais rápido usando a integração temporal. Ela embarca no ponto em frente à faculdade, desembarca em frente ao Mercado Municipal, anda duas quadras e pega o biarticulado Centenário/Campo Comprido, parando ao lado de casa. Para ir à faculdade, faz o caminho inverso também se beneficiando da integração temporal. “Chega muito rápido. Não fosse isso eu teria que pegar outro ônibus e andar um bom pedaço até chegar em casa”, conta.

O motorista Rui Rodrigues Prado, há 17 anos na mesma linha, atesta que a integração facilitou a vida de muita gente. “É um bom serviço para as pessoas que precisam do ônibus” diz. Ele conta que a integração ocorre mais pela manhã e próximo aos horários de entrada e saída da faculdade.

Para usar a integração desta forma é preciso, em primeiro lugar, observar o tempo para uso da integração que deve ser inferior a duas horas entre o momento em que o cartão passa no primeiro e no segundo validador. Se houver qualquer problema é importante ligar para a Central 156 porque o sistema permite conferência e, se comprovada a utilização correta do cartão, o cidadão terá a segunda passagem estornada.

A linha Interbairros I é feita com uma frota do Hibribus (nesse caso na cor verde) e transporta, por dia, em torno de 5 mil passageiros. A linha passa na região dos bairros Cristo Rei, Juvevê, Ahú, Centro Cívico, Bom Retiro, Mercês, Bigorrilho, Centro, Batel, Água Verde, Prado Velho e Jardim Botânico.  O itinerário pode ser obtido no site www.urbs.curitiba.pr.gov.br clicando em Transporte e em Itinerário-Descritivo. Os horários e pontos de parada estão, no mesmo site, no alto da página inicial.

Informações: URBS

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960