Protesto de motoristas de ônibus travou trânsito no Centro do Recife

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Um protesto de motoristas de ônibus organizado pela Central Sindical Popular travou o trânsito em parte do Centro do Recife , durante aproximadamente duas horas, até o começo da tarde desta sexta-feira (3). Rodovários desceram dos ônibus em frente à Agência Central dos Correios, na Avenida Guararapes, e impediram o tráfego de veículos.

De acordo com a Companhia de Trânsito e Transportes Urbanos (CTTU), a Guararapes e uma faixa da Avenida Conde da Boa Vista ficaram completamente paradas. O órgão interditou a Conde da Boa Vista, no trecho que vai da Rua do Hospício até a Avenida Guararapes. Os ônibus voltaram a circular pouco antes das 13h.

Segundo Genildo Pereira, assessor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, essa mobilização não é oficial. "Essa atuação não é feita por gente ligada a nós. O Sindicato dos Rodoviários está em plena campanha salarial. Temos inclusive uma reunião marcada para segunda, às 14h, no Grande Recife Consórcio de Transporte", afirmou.

Os manifestantes disseram que entregaram, há mais de 30 dias, uma pauta de reivindicações à Urbana-PE, entidade que reúne os donos das empresas de ônibus. Entre os pedidos estão reajuste salarial de 30% e aumento no tíquete-refeição. Como, segundo eles, não houve avanço nas negociações, o grupo decidiu suspender as atividades nesta manhã.

Em nota, o Grande Recife Consórcio de Transporte disse que foi "surpreendido com a paralisação de alguns ônibus na manhã dessa sexta-feira (3), no Centro do Recife. A equipe de fiscalização do Consórcio constatou que havia sete veículos obstruindo a circulação do trânsito. O fato foi identificado e as empresas serão notificadas por abandono de direção e estacionamento irregular do veículo. As empresas possuem um prazo de oito dias úteis, a partir do recebimento do auto, para apresentação de recurso de defesa".

A Urbana-PE informou, através de nota, "que o serviço de transporte público por ônibus foi restabelecido em sua totalidade após paralisação ilegal promovida por dissidentes do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco. A Urbana-PE reforça que estabeleceu entendimento com o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco junto ao Ministério Público do Trabalho, garantindo que nenhuma paralisação ou protesto deveriam ser promovidos até o final das negociações do dissídio coletivo da categoria. Lamentavelmente, esse entendimento foi descumprido e, mais uma vez, a população e economia local foram penalizados por um movimento que busca apenas projeção política para projetos individuais e não contribui para a negociação coletiva em andamento".

Informações: G1 PE

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960