Terminal de ônibus começa a funcionar nesta terça em Ribeirão Preto

terça-feira, 16 de junho de 2015

Após 15 anos, o ribeirão-pretano usuário do transporte coletivo voltará a contar com um terminal de ônibus urbano e toda sua infraestrutura na região central da cidade, próximo à rodoviária.
Foto: Fernanda Testa/G1
Nesta segunda-feira (15), a Prefeitura de Ribeirão Preto, por meio da Transerp, empresa que gerencia o trânsito e o transporte urbano, e o Consórcio PróUrbano, entregarão o módulo principal do Terminal Dra. Evangelina de Carvalho Passig, localizado na avenida Jerônimo Gonçalves. O terminal entrará em operação nesta terça-feira (16), às 5h.

O Terminal Dra. Evangelina de Carvalho Passig integra o novo sistema do transporte coletivo de Ribeirão Preto e consta no contrato de concessão, cujo processo licitatório foi vencido pelo Consórcio PróUrbano.

Diversas ações fazem parte do novo sistema de transporte da cidade que visam à melhoria da qualidade de atendimento ao usuário de ônibus.

Terminal

Passarão pelo terminal 22 linhas diurnas. São elas: 306-Jardim Marchesi, 406-Jardim Maria da Graça, 106-Delboux, 206-Vila Virgínia, 370-Jardim Recreio, 606-Fazenda Experimental, 236-São José/Adão do Carmo, 103-Iguatemi, 130-Fórum, 203-Ribeirânia, 503-Recreio das Acácias, 403-Jardim Manoel Penna, 204-City Ribeirão, 147-Monte Alegre/Jardim Irajá, 148-Ipiranga/Santa Cruz, 603-Jardim Juliana, 630-Parque São Sebastião, 104-Jardim Canadá, 305-Jardim Nova Aliança, 315-Campos Elíseos/Bonfim, 105-RibeirãoShopping, 205-Jardim João Rossi.

O módulo principal do Terminal Dra. Evangelina de Carvalho Passig possui área de 8 mil m², 4 plataformas, 8 pontos de ônibus, para 22 linhas, capacidade para 18 ônibus simultaneamente. Nesse módulo principal devem ser atendidos 30 mil usuários por dia.

Fazem parte das dependências do terminal: sanitários públicos masculino e feminino (passageiros, motoristas e pessoas com necessidades especiais), fraldário, sala de emissão e recarga de cartões eletrônicos de transporte, sala de espera climatizada, sala do Centro de Controle Operacional – CCO, sala de Circuito Fechado de Televisão – CFTV, sala de segurança/apoio administrativo operacional e refeitório para motoristas, fiscais e demais empregados, lanchonete, paraciclos e pátio para a frota em espera.

O terminal ainda conta com quatro PMV – Painéis de Mensagens Variáveis – para informação dos horários das linhas em tempo real e o Circuito Fechado de Televisão – CFTV – para garantir a segurança de passageiros e motoristas através de 31 câmeras.

Na cobertura do terminal foi instalado um sistema que possibilitará o aproveitamento da água da chuva. Essa água ficará em um reservatório com capacidade para 108 mil litros de água, será filtrada e clorada e depois usada para a lavagem das calçadas e pátios do local.

A obra total do terminal, incluindo os três terminais satélites que estão em construção, está avaliada em R$ 8 milhões.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960