Prefeitura de Ponta Grossa inicia projeto de integração nos ônibus

terça-feira, 16 de junho de 2015

A Prefeitura de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, informou nesta segunda-feira (15) que vai desenvolver um projeto piloto de integração no transporte coletivo a partir de quarta-feira (17). O projeto permitirá que passageiros usem mais de um ônibus pagando uma única tarifa.
Foto: Gizele Silva/G1 PR

Serão atendidos, inicialmente, os passageiros das linhas Gralha Azul, Roma-Canaã e Santa Terezinha, localizadas na região do Núcleo Santa Paula.

De acordo com a prefeitura, estas três linhas atendem cerca de sete mil passageiros por dia. Segundo a operadora do sistema, Viação Campos Gerais (VCG), perto de 100 mil pessoas usam diariamente o transporte coletivo.

A integração vai permitir que os passageiros desembarquem de um dos ônibus das linhas participantes do projeto e usem um ponto de transbordo. O ponto fica localizado no prolongamento da Rua Crisântemo, perto do Centro de Eventos.

Os usuários poderão embarcar em outra linha do projeto, sem ter que pagar uma nova passagem. Atualmente, apenas os passageiros que desembarcam em um dos quatro terminais de transporte coletivo têm direito de não pagar uma nova passagem para utilizar outra linha.

A Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT), que desenvolveu o projeto de integração, lembra que uma condição do projeto de integração é não exceder o tempo de uma hora e meia entre um embarque e outro.

O passageiro terá ainda que possuir o bilhete eletrônico para participar do projeto, pois o pagamento em dinheiro não está incluído no projeto de integração.

Conforme a prefeitura, o projeto piloto servirá para verificar a viabilidade de ampliar o cartão de integração em todas as linhas.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960