No Recife, Equipamentos de fiscalização eletrônica começam a registrar infrações nesta segunda

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Os novos aparelhos de fiscalização eletrônica implantados pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) nas avenidas Beberibe e Governador Agamenon Magalhães comçam a multar motoristas infratores a partir desta segunda-feira. Os equipamentos, que fiscalizam o excesso de velocidade, parada sobre faixa de pedestre, avanço de semáforo e conversão proibida, já funcionavam em caráter educativo desde o dia 25 de maio.

Os equipamentos de fiscalização funcionarão todos os dias, das 6h às 22h para excesso de velocidade e de 6h às 20h, para parada sobre faixa de pedestre e avanço de semáforo. As infrações por excesso de velocidade variam de acordo com a velocidade que o condutor ultrapassa o equipamento de fiscalização (60 km/h em ambas as vias). As multas vão de R$ 85,13 a R$ 574,62, além dos pontos registrados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já os veículos flagrados avançando o semáforo, parados sobre a faixa de pedestre ou realizando conversão proibida, estarão sujeitos a multas de R$ 191,54 e 7 pontos na CNH, de R$ 85,13 e 4 pontos na CNH e de R$ 127,69 e 5 pontos na CNH, respectivamente.

Os dispositivos de fiscalização eletrônica ficam na Avenida Governador Agamenon Magalhães, nos cruzamentos com a Avenida Rui Barbosa (sentido Boa Viagem - semáforo 037), com a Rua Bandeira Filho (sentindo Olinda - semáforo 173), com a Ponte Delmiro Gouveia (sentido Avenida Conde da Boa Vista - semáforo 075) e na Avenida Beberibe, no cruzmento com a Avenida Professor José dos Anjos (sentido subúrbio - semáforo 131).

De acordo com a CTTU, todas os trechos estão sinalizados conforme as exigências do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Ainda segundo o órgão, a necessidade de implantação da fiscalização eletrônica nos novos pontos foi identificada por estudos técnicos que levam em consideração a geometria das vias, o histórico de acidentes com vítimas e o volume médio de veículos e de pedestres nos locais. 

O gestor de trânsito da CTTU, Marcos Araújo, acrescenta que a Avenida Agamenon Magalhães possui diversas proibições de giros que, quando desrespeitadas, aumentam a potencialidade de acidentes e este também seria o caso da Avenida Beberibe.

Segundo levantamento da Companhia, a fiscalização eletrônica tem demonstrado a sua eficácia não apenas na redução de acidentes, mas ainda na queda do índice de cometimento de infrações. No comparativo do primeiro trimestre de 2015 com o mesmo período de 2014, houve uma média de redução de 400 acidentes por mês, passando de 1.334 para 933 acidentes em 30 dias. O mesmo acontece com o índice de registro de infrações, que alcançou  redução de até 87% em alguns dos pontos fiscalizados, no período de três meses após a implantação. As estatísticas apontam que 93% dos condutores que são multados não voltam a cometer a infração no mesmo local.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960