Como funciona e quem passa todos os dias pelo transporte mais rápido da capital paulista

sexta-feira, 15 de maio de 2015

De casa ao trabalho; do trabalho até a faculdade. A ida ao médico, aquela visitinha ao amigo distante aos fins de semana ou a volta depois de um happy hour. Por diferentes motivos e razões, mais de 4,7 milhões de passageiros utilizam o Metrô de São Paulo por dia. Para se ter uma ideia, significa que passa mais gente no Metrô em um dia que toda a população do Uruguai. No país vizinho, o total de habitantes é de 3,407 milhões de pessoas.

Desde a inauguração do Metrô, em 1974, até o fim do ano passado, passaram pelo sistema 24,5 bilhões de passageiros, quase quatro vezes mais a população mundial atual. Pela estação Sé, a mais movimentada, transitam diariamente 620 mil pessoas.

Mas não é só pelo volume de passageiros que o Metrô de São Paulo impressiona. Os quesitos manutenção, conservação e limpeza também merecem destaques. São usados 18 mil litros de xampu, por ano, para limpeza dos trens. 

Por essas e outras razões que o transporte metroviário paulistano foi considerado um dos dez melhores do mundo. São 166 locomotivas no total, que se dividem nas cinco linhas: 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 4-Amarela e 5-Lilás. Em um total, por enquanto, de 68 estações - a Fradique Coutinho, na Linha 4-Amarela, foi a última a ser inaugurada, em novembro passado.

O fato é que o funcionamento do Metrô traz uma porção de curiosidades: você sabia, por exemplo, que quem opta pelo transporte sobre trilhos emite cerca de 30 vezes menos carbono que os usuários de carro? Esse foi o resultado apontado no último balanço de sustentabilidade da companhia. 

Por dia, as portas dos trens abrem em fecham, em média, 3 milhões de vezes e o tempo médio de percurso entre duas estações do sistema é estimado em 2 minutos. Hoje, 55% do público é composto por mulheres, segundo a pesquisa "Caracterização Socioeconômica do Usuário e seus Hábitos de Viagem", realizada pela companhia em 2014. O levantamento também mostrou que 29% dos usuários vêm da zona leste e outros 23% da zona sul. Além disso, 56% são jovens, de 18 a 34 anos.

Desde a primeira viagem, em setembro de 1974 - que partiu da Linha 1-Azul, mais precisamente, na estação Vila Mariana -, até hoje, o Metrô de São Paulo pode encher um livro de histórias, tanto sobre seu funcionamento quanto das pessoasque passam por lá diariamente.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960