Araucária e Curitiba voltam a ficar integradas no transporte

sábado, 9 de maio de 2015

O prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira, esteve ontem nos terminais Central e Angélica acompanhando os funcionários da manutenção da CMTC (Companhia Municipal de Transporte Coletivo) durante a retirada das grades e telas que foram instaladas nos locais assim que foi anunciado o fim da integração com a Rede Integrada de Transporte, em fevereiro. Com esta medida, os passageiros de Araucária contam novamente, desde ontem, com a integração tarifária com Curitiba e, desta forma, voltam a pagar apenas uma tarifa para ir até a capital.
População revoltou-se com o fim da integração

Além da unificação da passagem, de R$ 3,15 no cartão e R$ 3,30 em dinheiro, outras mudanças também serão revertidas como, por exemplo, o trajeto dos ligeirinhos, o retorno das linhas extintas e a reativação dos tubos dentro da cidade. Além do pagamento em dinheiro, também serão aceitos os cartões da URBS e da CMTC e os vales em papel, Metrocard.
foto: Carlos Poly/Ascom
“Tudo voltará a ser como era antes do dia 17 de fevereiro, a única diferença é que a partir de agora quem vai pagar essa conta será a Prefeitura e o Governo. Dessa forma estamos assumindo o transporte metropolitano na nossa cidade o que nos dá a segurança de que jamais essa integração voltará a ser interrompida”, destaca o prefeito municipal, Olizandro Ferreira.

Informações: Bem Paraná

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960