Semáforos desativados estão previstos no projeto do BRT de Uberaba

terça-feira, 28 de abril de 2015

Depois da implantação do sistema de transporte coletivo BRT/Vetor, é comum ver vários postes de sinalização espalhados pela cidade e que se mostraram desnecessários. É o caso dos sinaleiros na esquina do Gosto de Festa, na esquina da Governador Valadares perto do SESC e outros mais que estão simplesmente desligados, mas continuam instalados.

De acordo com o secretário Municipal de Trânsito, Transportes Especiais e Proteção de Bens e Serviços Públicos (Settrans), Wellington Cardoso, eles estão dentro do projeto de semaforização feito para o BRT. “Não estão instalados por acaso, pois foram previstas situações que poderão vir a acontecer. O da Jaime Bilharinho com Governador Valadares, por exemplo, foi instalado porque se prevê um aumento de fluxo a partir da inauguração do novo shopping, prevista para esta quarta-feira, dia 29. Os semáforos estão desligados ou intermitentes, porque neste momento não vemos necessidades de estarem funcionando”, explica.

O valor do projeto de semaforização da Tranzum, que inclui centrais, postes, sistema informatizado e sinalizações verticais e horizontais, teve o investimento de mais de R$ 7 milhões. Wellington Cardoso destaca que um conjunto de semáforos custa em torno de R$ 50 mil aos cofres do município, por isso não é possível manter semáforos que não têm utilidade.

Caso o fluxo não seja como o esperado, o secretário afirma que os semáforos poderão ser retirados para atender várias demandas no restante da cidade. “O Departamento de Trânsito já está concluindo um estudo para instalarmos semáforos em outros setores. Na cidade, cresceu muito a frota circulante, acima do normal em relação a maioria das cidades brasileiras. Hoje se tem um fluxo de veículos muito grande em praticamente todas as regiões de Uberaba. Somos 312 mil habitantes com mais de 200 mil veículos circulando em um centro antigo e estreito. As soluções são caras e exigem obras de arte e outras providências”, esclarece.

Cardoso ressalta que em relação às obras de arte, neste momento o prefeito Paulo Piau está definindo a construção de três viadutos na cidade para minimizar os problemas que a cidade já enfrenta com congestionamentos. O secretário explica ainda que os 20 semáforos que foram retirados da avenida Leopoldino de Oliveira para a colocação dos sinais simples serão reutilizados paulatinamente nos bairros, conforme o planejamento de necessidades de cada localidade e após estudos feitos pela Settrans, pois também têm custos que chegam a mais de R$ 10 mil. “Neste momento estamos fazendo a cotação, porque pretendemos instalar cronômetros nos semáforos. Entendemos que isso, assim como os semáforos gradativos, gera mais segurança, porque o motorista sabe exatamente quando ele vai abrir ou fechar. Não sei se a obra toda será realizada este ano”, completa.

Por Thassiana Macedo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960