Londrina desiste de BRT, e implantará o BHLS

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Londrina desistiu do projeto de BRT (Bus Rapid Transit) e pretende instalar o chamado Bus With High Level of Service (BHLS). O modelo já é bem difundido em países da europa, e mais simples e incluí faixas exclusivas e estações de embarque.

O chamado Superbus passará por 37 ruas e avenidas da cidade do Paraná. Destas, 24 vias serão contempladas com ciclovias. Estão na lista vias como a Duque de Caxias, Winston Churchill, Higienópolis, Leste-Oeste e Rio Branco, entre outras.

“O BRT do jeito que estava sendo imaginado precisaria de obras profundas. Vamos tentar usar ao máximo a estrutura já existente para implantar o sistema de forma mais rápida possível”, afirmou o assessor executivo da prefeitura, Carlos Alberto Geirinhas.

O projeto deverá ser implantando em duas fases. Na primeira serão construídos 26,9 quilômetros de vias e 82 paradas com cobertura e assentos. Na segunda etapa vão ser implantados 42,6 quilômetros de vias e 143 novos pontos. Deverão fazer parte do conjunto de obras três viadutos, reforma e ampliação de quatro terminais de integração e construção de um novo.

A prefeitura de Londrina pretende lançar a licitação até o final do primeiro semestre. O Superbus é orçado em R$ 124 milhões, divididos entre o município e o Governo Federal.

Informações: Portal Via Trolebus

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960