Em São Luís, Tarifa nas linhas integradas agora será de R$ 2,60.

domingo, 5 de abril de 2015

Após três dias de protestos, o prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior anunciou, nesta sexta-feira (3), redução de R$0,20 no valor do reajuste das tarifas de ônibus na capital maranhense. A decisão foi anunciada após medida do governador Flávio Dino, que autorizou a redução do ICMS cobrado sobre o óleo diesel para as empresas de ônibus de 7% para 2%.

Com a medida, o valor da tarifa cobrada na linha integrada de São Luís (nível 4), que havia sido rejustado para R$ 2,80, custará R$ 2,60. A prefeitura não informou se a medida também será aplicada às tarifas não-integradas (níveis 3 e 2), que haviam passado de R$ 1,90 para R$ 2,20 e R$ 1,60 para R$ 1,90, respectivamente.

O secretário municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) Canindé Barros alega que a prefeitura já havia conseguido reduzir o reajuste proposto pelo Sindicato das Empresas de Transporte (SET), de 30% para 16%. Ele afirma que, caso a proposta inicial dos empresários tivesse sido aceita, a passagem custaria R$ 3,50.

De acordo com a prefeitura, a medida teria sido tomada após rodadas de negociações entre o órgão, o governo do Estado e SET. O prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantiu que está se empenhando para "impedir que haja paralisação dos serviços de transporte público".

O reajuste de 16% (R$ 0,40) na tarifas havia sido anunciado no dia 27 de março e entrado em vigor no dia 29. A medida significava um aumento de 39% nos últimos 9 meses. Na ocasião, o secretário Canindé Barros justificou que a medida referia-se à "cobertura do aumento do combustível, manutenção dos ônibus e mão-de-obra", uma vez que rodoviários e empresários havia entrado em acordo para concessão de reajuste salarial de 8,5% e aquisição de plano odontológico aos trabalhadores, em reunião realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA).

Antes, o último reajuste havia sido anunciado em junho de 2014, após 16 dias de greve dos rodoviários. Na ocasião, o aumento foi de 23% (R$ 0,30) em todas as tarifas. Foi extinta a "domingueira", desconto de 50% aos domingos, e ficou acordada a compra de 250 ônibus novos. Até o momento, 221 veículos já teriam sido entregues, segundo a prefeitura.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960