BRT Transbrasil - Motoristas enfrentaram trânsito lento na Avenida Brasil

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Motoristas enfrentaram trânsito lento na Avenida Brasil, nesta segunda-feira, primeiro dia útil de novas interdições por causa das obras do BRT Transbrasil. Por volta das 14h, a faixa reversível foi montada na pista sentido Centro, antes mesmo do horário previsto, para diminuir os impactos na volta para casa. 

A medida, no entanto, não foi suficiente para evitar retenções e, às 17h30m, havia lentidão do Caju até Bonsucesso, nas pistas sentido Zona Oeste. Às 19h30m, o trânsito seguia lento no trecho. Os reflexos chegavam à Ponte Rio-Niterói, onde havia retenção no sentido Rio desde a reta do cais até a saída para a Brasil. O tempo de travessia era de 14 minutos.

Durante o período da manhã, o trânsito na Avenida Brasil apresentou retenções, na altura de Ramos e São Cristóvão. Com a nova intervenção, que foi implantada no último sábado, está bloqueado 1,6 km da pista central no sentido Zona Oeste, entre a passarela 3, na altura do Caju, até as imediações da Avenida Paris, em Bonsucesso, na Zona Norte. Com a ampliação das obras, a nova interdição passará de 1.650 metros para 3.750 metros.

Duas faixas na pista central estão bloqueadas no sentido Zona Oeste, e meia faixa no sentido Centro. As faixas exclusivas para ônibus permanecem em funcionamento na Avenida Brasil, contornando a área do canteiro da obra. Além disso, para minimizar os impactos na volta para casa, diariamente será montada uma faixa reversível à tarde.

Juntamente à implantação do sistema BRT, foram iniciadas as obras de drenagem no trecho da Ilha, que terá a pista lateral fechada. Serão 500 metros interditados no sentido Centro para reforço do solo, e 300 metros da faixa lateral, logo após a Avenida Brigadeiro Trompowski, sentido Zona Oeste. De acordo com Joaquim Dinis, diretor de operações da CET-Rio, essa obra terá prazo de 30 dias.

Por Priscilla Aguiar
Informações: O Globo

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960