Dez ônibus são integrados à frota de transporte coletivo de Aracaju

quinta-feira, 12 de março de 2015

Mais dez ônibus do transporte coletivo da capital sergipana foram entregues, na manhã desta quinta-feira (12), na Praça dos Mercados, Centro, em comemoração aos 160 anos de Aracaju. Os veículos somam, agora, 220 novos entregues ao longo dos três anos, fora os 45 seminovos, concluindo a frota num total de 265 ônibus.

Segundo o diretor de Transporte Público da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), coronel Péricles, três das sete linhas já foram definidas para a área de Tijuquinha, Piabeta/DIA e a última passará por São Cristóvão/Palestina, via avenida Oswaldo Aranha. “Ainda vamos nos reunir com a empresa para definir todas as linhas, até a próxima segunda-feira já devemos estar com todos definidos”, explica.


De acordo com a SMTT, os veículos irão suprir algumas linhas que possuem em quantidade insuficiente e, além disso, devem atender a frota reserva. “É preciso ter uma boa frota reserva. De dois anos para cá, mais de 50% dos ônibus que compõem a frota da região metropolitana, da Grande Aracaju, foi renovada. Hoje, Aracaju é, sem dúvida, a capital que tem a idade média de ônibus mais baixa do país. Isso tudo para melhoria da qualidade do sistema de transporte público e, consequentemente, o atendimento ao usuário”, disse o assessor Flávio Vasconcelos.

Para o capitão J. Luiz, diretor de Trânsito da SMTT, esse investimento no transporte público é de grande valia para a mobilidade urbana e para a qualidade de vida dos usuários, principalmente devido aos transtornos no trânsito causados pelo abarrotamento de veículos.

Conforme o vice-prefeito José Carlos Machado (ao lado), mais da metade da frota que circula em Aracaju passa a ser de veículos novos e seminovos. “Há dois anos o sistema de transporte estava funcionando precariamente e a grande maioria que compunha essa frota eram ônibus velhos. Não chegamos ao ponto ideal, mas há melhoras, isso é perceptível”.

Sobre o BRT, Machado relata que há trâmites burocráticos difíceis de serem superados, no entanto, acredita que em poucos dias será assinado o consórcio com os municípios envolvidos e o Governo do Estado para o sistema de transporte da capital continuar integrado com Socorro, Barra dos Coqueiros e São Cristóvão.

A Prefeitura anunciou também a instalação de 32 novos abrigos, sendo dois duplos em 30 pontos de paradas, se somando aos 130 já substituídos. “Outras centenas precisam ser substituídos, agora, isso não pode ser feito de uma hora para outra porque nos falta, sobretudo, recursos para se tocar a coisa na dimensão que nós desejávamos”, afirmou Machado.

Fotos: Fernanda Araujo
Informações: F5 News

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960