São José dos Campos e Ubatuba com novas tarifas de ônibus

domingo, 25 de janeiro de 2015

O novo valor das tarifas do transporte coletivo em São José dos Campos e Ubatuba começa a valer a partir deste domingo (25). Nas duas cidades da região, a passagem de ônibus passa de R$ 3 para R$ 3,40.

Com o aumento de 13%, a tarifa fica apenas R$ 0,10 mais barata que o valor aplicado em São Paulo, que custa R$ 3,50 – na capital, a prefeitura subsidia parte da tarifa com investimento de cerca de R$ 1,5 bilhão ao ano. O valor não era reajustado desde 2013 nos municípios.

Em São José, o reajuste foi autorizado pela prefeitura no dia 12 de janeiro. Inicialmente, o consórcio que opera o serviço no município havia pedido que o preço da tarifa fosse de R$ 3,79. A prefeitura, porém, rejeitou a proposta e chegou a um novo valor com as empresas.

Em contrapartida ao aumento, a prefeitura informou que vai encaminhar à Câmara um projeto para beneficiar estudantes de baixa renda de São José. A proposta prevê gratuidade na tarifa para estudantes do ensino médio. A medida também deve se estender a gestantes e pacientes oncológicos que estiverem fazendo tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS).

A Secretaria de Transportes também iniciou a operação do sistema e-passe (passe eletrônico), em que os estudantes vão poder comprar o bilhete-único escolar pela internet, sem a necessidade de preencher formulários nas escolas. Outra medida será a retomada da licitação do BRT  - o modelo prevê a construção de corredores exclusivos para ônibus.

Ubatuba
Em Ubatuba, o executivo estuda medidas para aplicar descontos em pagamentos com cartão eletrônico. De acordo com a prefeitura, a concessionária VerdeBus também se comprometeu em estender o bilhete único para toda a cidade por um período de três horas.

A empresa ainda vai conceder duas recargas gratuitas a cada 20 passagens adquiridas pelo cartão eletrônico. Entre as melhorias no serviço, a concessionária afirmou que implantará rede de internet wi-fi no terminal central da cidade.

Nos dois municípios, as prefeituras justificaram que o aumento foi dado com base em análises econômicas e no contrato de concessão do sistema. A fórmula considera custos com salário dos funcionários, insumos e índice de inflação no período.


Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960