No Rio, Linha 4 chegará à Gávea só após as Olimpíadas

domingo, 18 de janeiro de 2015

Depois de anunciar que não haverá atraso na inauguração da Linha 4 do Metrô, o Governo do Rio de Janeiro admitiu que a estação da Gávea só ficará pronta em dezembro de 2016, seis meses após o previsto e, portanto, após as Olimpíadas.

Na última terça-feira (13), o secretário de Transportes, Carlos Roberrto Osório afirmou ao RJTV, que as obras estavam dentro do prazo. “Nós estamos acompanhando, passo a passo, diariamente a evolução do Tatuzão, para garantir o cronograma de obras. Esta obra tem que ficar pronta no primeiro semestre de 2016”, disse.

O argumento usado pelo governo para explicar o atraso já foi usado outras vezes em agosto de 2013. A concessionária alterou o projeto da estação da Gávea. As plataformas não serão mais em dois níveis. Terá apenas um nível, mas foi mantida a decisão de construir dois túneis, ligados à Barra e ao Leblon, para que não haja obstrução da linha.

O presidente da associação de moradores da Gávea, Bruno Belxior, informou que não vê problemas na alteração, desde que haja duas plataformas, para que os trens circulem sem interrupção. Segundo a concessionária, equipamentos estão sendo instalados para que as escavações da futura estação comecem ainda neste mês. Haverá duas saídas para passageiros: em frente à PUC e na Rua Marques de São Vicente. A previsão é de que as obras sejam concluídas em dezembro de 2015.

Segundo a Secretaria de Transportes, a Linha 4, que irá ligar Ipanema à Barra, vai entrar em operação em junho de 2016, com cinco das seis estações em funcionamento: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alá, Antero de Quental, são Conrado e Jardim Oceânico.

Outra informação divulgada é que os passageiros, durante cerca de seis meses, terão que trocar de trem para seguir viagem para as estações da Linha 1. De acordo com o estado, foi uma decisão operacional para, aos poucos, ajustar o intervalo dos trens.

Além disso, um trecho da obra da Linha 4 ainda é motivo de preocupação, nenhum imprevisto novo pode acontecer nos cinco quilômetros que deverão ser perfurados pelo tatuzão, sob risco de atrasar o cronograma. Até esta quinta-feira (15), o equipamento abriu menos de 10% do túnel.

Segundo a Secretaria de Transportes, em março o tatuzão chegará a Praça Nossa Senhora da Paz, em agosto no Jardim de Alah, em outubro na Praça Antero de Quental no Leblon e em dezembro na Rua Visconde de Albuquerque.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960