População de Aracaju diz que aumento de 15% na passagem de ônibus é 'absurdo'

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A aprovação do novo valor para a passagem de ônibus que faz o transporte coletivo em Aracaju e na Zona Metropolitana repercutiu nesta quinta-feira (18). Os vereadores votaram e o passageiro terá que pagar R$ 2,70 ao invés dos atuais R$ 2,35. O prefeito da capital sergipana, João Alves Filho, precisa ainda assinar a lei para que ela seja publicada no Diário Oficial e entre em vigor.

“Ficou muito caro e sem dúvida vai pesar muito no orçamento de quem tem que pagar aluguel e gasta com alimentação. É um absurdo esse preço porque o serviço não é bom e os ônibus vivem lotados”, afirma Reilma Silva Ribeiro, de 22 anos. Desempregada, Edna de Souza Santos diz que para quem está procurando um trabalho o novo valor vai comprometer no deslocamento para entregar currículos.

“Essa promessa de que a passagem mais cara vai melhorar o serviço não passa de lenda. As empresas trocaram alguns ônibus nos últimos anos, mas a frota continua insuficiente porque em algumas linhas a espera demora mais de uma hora. Deveria haver uma comissão isenta para analisar a planilha de custos apresentada pelos empresários para ver se precisa mesmo porque pra mim não passa de uma forma de aumentar o lucro”, desabafa.

Mesmo com acesso livre aos ônibus, o aposentado Jorge Rodrigues Sandes desaprova o novo preço. “Tenho seis filhos e fico imaginando se eu tivesse que pagar a passagem para todos eles, por sorte a maioria já tem uma renda e consegue se virar. O povo tem que ir para a rua e protestar contra esse abuso. O ônibus teria que ser a primeira opção para se locomover de forma econômica e eficaz na redução da poluição que seria causada por vários carros”.

A dona de casa Jaqueline Carvalho se preocupa com os avanços no custo com a locomoção. “Daqui a pouco meu filho vai precisar pagar passagem e pra mim é pesado porque sou dona de casa e a renda que eu consigo é de R$ 700, quero ver como vai ser no ano que vem”, preocupa-se a dona de casa Jaqueline Carvalho.

Por Marina Fontenele
Informações: G1 SE

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960