Ônibus de Macapá terão câmeras de monitoramento, catracas dianteiras e o 'botão do pânico'‏

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Órgãos de segurança e do trânsito de Macapá definiram em reunião realizada no dia 25, que os ônibus que circulam na capital terão câmeras de monitoramento, catracas dianteiras e o 'botão do pânico', um mecanismo de ligação direta com a polícia. As mudanças foram acertadas após o aumento de registros de assaltos aos veículos na cidade.
As alterações deverão ser feitas pelas empresas, através do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap). O prazo para as mudanças será definido a partir de um decreto que deverá ser publicado em dezembro no Diário Oficial do Município, conforme informou a diretora da Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac), Cristina Badinni, nesta quinta-feira (27). Ela ressaltou que a intervenção deve ocorrer até janeiro de 2015. Os primeiros veículos que passarão pela implantação serão os que circulam na Zona Norte da capital, onde ocorrem mais casos de assaltos.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Amapá (Sincotrap), Genival Cruz, disse que as alterações são necessárias para garantir a integridade dos trabalhadores.

“A mudança da catraca, por exemplo, é uma medida de saúde para a nossa categoria. A gente já havia pedido essa mudança há um tempo pela prefeitura, mas até então não tínhamos obtido resposta alguma”,falou.

O diretor do Setap, Artur Sotão, disse que o “botão do pânico” já é usado nos coletivos que fazem linha ao município de Santana, distante 17 quilômetros de Macapá, e os resultados são considerados satisfatórios.

“Não há como fazer essas alterações em todos os ônibus de uma só vez. Essas mudanças serão gradativas e, como foi decidido, elas vão ocorrer nas áreas de maior risco”, reforçou.

A novidade nos transportes coletivos de Macapá, o "botão do pânico", será instalado no interior dos veículos. O mecanismo poderá ser acionado em caso de emergência pelo motorista ou cobrador. O sinal de alerta será repassado diretamente pela polícia através de um sistema de comunicação.

Por Cassio Albuquerque
Informações: G1 AP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960