Obras do BRT Salvador começam no primeiro semestre de 2015

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

As obras do sistema de BRT (Bus Rapid Transit) ou Transporte Rápido por Ônibus de Salvador terão início no primeiro semestre de 2015. A informação é do secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador (Semut), Fabio Mota, em audiência pública realizada no Centro Cultural da Câmara Municipal na manhã desta terça-feira, 16.

Segundo Mota, as obras devem começar pela construção de quatro complexos de viadutos no trecho entre a Lapa e o Iguatemi, que ajudarão a otimizar a mobilidade urbana na cidade. Eles devem ficar prontos até dezembro de 2016.

Segundo o secretário, serão dois complexos nas proximidades do Parque da Cidade, um na Lucaia, um na avenida ACM, próximo ao Hiperposto, e um mergulho na Praça Newton Rique (Iguatemi), ligando o local à avenida Tancredo Neves.

As obras serão financiadas pelo BNDES, Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e por recursos da Prefeitura de Salvador, que terá gastos de cerca de 180 milhões oriundos das licitações das empresas de ônibus, realizadas este ano.

Enquanto os viadutos não ficam prontos, Mota informou que, a partir de janeiro, 700 novos ônibus estarão em atividade, com o intuito de amenizar os problemas de transporte público da cidade.
"Compreendo os problemas. Não é preciso ser secretário para notar a deficiência do transporte público em Salvador", disse ele, ao ouvir críticas da população e dos representantes do fórum "A Cidade Também é Nossa".

Plano de otimização
O novo sistema de transporte público de Salvador, conforme foi discutido na audiência, ainda terá um plano de otimização de mobilidade urbana.

Entre os objetivos do plano estão alterar, criar e extinguir linhas que não oferecem boa utilização do serviço à população. As mudanças terão como prioridade um melhor planejamento do transporte público em cima dos locais e períodos de maior demanda dos usuários.

Entre as exigências dos representantes da população estão ônibus com 100% de acessibilidade e novas medidas de segurança, a exemplo de veículos de GPS, com ventilação forçada e acesso de entrada pela frente. 

O encontro foi liderado pela vereadora Aladilce Souza (PCdoB) e reuniu na bancada, além do secretário Fabio Mota, do Sindicato dos Rodoviários, do fórum "A Cidade Também é Nossa" e da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador).

Mariana Mendes, com informações de Luan Santos

1 comentários:

BRT com 8,5 km,19 estações muitas delas em elevados,um trajeto tecnicamente contestado,com agravantes ao contexto urbano,,inúmeros viadutos e elevados,destruição total de um canteiro central de uma das avenidas mais arborizadas da cidade,tamponamento de mais um córrego urbano,tudo isso a um custo
EXORBITANTE de R$1. bi ou seja precisamente R$117.mi por KM construído e sem o material rodante numa absurda tentava de sobrepor a linha do metrô que fara o mesmo percusso ( 03 vezes menor) em 1/3 do tempo,apenas para agradar donos de ônibus não vai acontecer.....não prosperara.......

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960