No Recife, Semana da Pessoa com Deficiência contará com palestras, exposição e apresentação teatral

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

“E se fosse você?”. É com esse questionamento que o Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT) quer despertar nos usuários e trabalhadores do transporte público sobre a importância de se respeitar as pessoas com deficiência. Para isso, o órgão realiza desta segunda-feira (1º de dezembro) até a terça-feira (16), uma ação educativa. A iniciativa, que faz parte do Programa “Gentileza Faz a Diferença”, será realizada na semana em que se comemora o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e contará com palestras, exposição e apresentação teatral.

A programação tem início nesta segunda-feira (1º/12), a partir das 9h30, com a palestra “E se Fosse Você?”, que será ministrada pelo gerente da Secretaria de Desenvolvimento Social da Pessoa com Deficiência da Prefeitura da Cidade do Recife, Paulo Fernando Silva e acontecerá no auditório do Consórcio. Além disso, uma exposição itinerante com imagens sobre o tema passará pelos seguintes Terminais Integrados: Recife, Pelópidas, Camaragibe, Tancredo Neves, Xambá, PE-15, Macaxeira, Cajueiro, Aeroporto e Cabo. 

A novidade deste ano, é que os usuários e os operadores vivenciarão o embarque na Plataforma Veícular Elevatória(PEVs), com cadeiras de rodas e moletas. Esse trabalho tem como foco o respeito ao tempo de embarque da pessoa com deficiência  e os assentos reservados.

Está previsto ainda, blitzen nas (PEVs), que serão realizadas em diversos veículos do Sistema de Transporte Público. Esta ação acontecerá nos terminais integrados e contará com a presença dos artistas educadores do programa “Gentileza Faz a Diferença”, que durante as esquetes convidarão usuários e operadores para vivenciar situações cotidianas das pessoas com deficiência.

O trabalho funcionará da seguinte forma: as equipes de multidisclipinares  e de fiscalização do Grande Recife estarão nos terminais junto com voluntários e com os artistas-educadores do Programa Gentileza Faz a Diferença realizando a abordagem dos ônibus. Ao parar no ponto indicado, o fiscal abordará o motorista e verificará se ele sabe manusear a PEV, se o equipamento está funcionando e se trata com respeito a pessoa com deficiência. Caso o equipamento não esteja funcionando corretamente, a empresa será autuada e terá o prazo de 48 horas para fazer o reparo no equipamento.

Gentileza Faz a Diferença – O Programa existe há 4 anos e tem como objetivo sensibilizar os operadores do STPP/RMR e usuários sobre a importância de manter uma relação respeitosa e gentil entre profissionais responsáveis pelos deslocamentos das pessoas, tendo como foco a acessibilidade para todos. 

Informações: GRCT

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960