Estações da Linha 4 do Metrô terão iluminação natural

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

As estações de São Conrado e do Jardim Oceânico, da Linha 4 do Metrô, terão claraboias de vidro, que proporcionarão iluminação natural aos ambientes e favorecerão a circulação de ar. Além de contribuir para a economia de energia elétrica, os janelões também vão ajudar a valorizar esteticamente os espaços.

No Jardim Oceânico, o projeto conta com janelas de vidros e fendas laterais para facilitar a ventilação. Já na Estação São Conrado, os acessos de passageiros na Estrada da Gávea, na altura de um supermercado, e perto da comunidade da Rocinha, vão ganhar claraboias de 16 metros de diâmetro, que iluminarão a área de circulação onde estarão situadas as bilheterias e as catracas.

As peças também darão mais vida aos acessos à estação subterrânea. Estas claraboias ficarão onde funcionam os poços de ventilação e exaustão do bitúnel, já aberto entre São Conrado e a Barra da Tijuca, com 5 quilômetros de extensão – o maior em rocha entre estações metroviárias do mundo.

Das seis estações da nova linha, Jardim Oceânico e São Conrado são as que vão receber o maior número de passageiros, a partir do primeiro semestre de 2016: 91 mil e 61 mil passageiros por dia, respectivamente.

A preocupação com o meio ambiente não se limita à instalação de claraboias para o aproveitamento de iluminação natural nas futuras estações.  O Consórcio Construtor Rio Barra, responsável pela implantação da Linha 4 entre a Barra e a Gávea, conta com uma estação de monitoramento da qualidade do ar, de ruídos e vibrações. Além disso, a água resultante da escavação dos túneis é tratada e reutilizada no empreendimento.

Informações: Correio do Brasil

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960