Alckmin prevê que VLT da Baixada terá operação controlada em março

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O governador Geraldo Alckmin autorizou, na manhã desta quinta-feira (18), a publicação do edital de pré-qualificação das obras do trecho Conselheiro Nébias – Valongo do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Santos, no litoral de São Paulo. Ele também anunciou a empresa  vencedora da licitação para operar o Sistema Integrado de Transporte Metropolitano, que irá operar os transportes na Baixada Santista. A previsão é de que a operação controlada do VLT comece em março de 2015.

O governador autorizou a publicação do edital de pré-qualificação para selecionar as empresas interessadas em realizar as obras do trecho Conselheiro Nébias – Valongo do VLT, que devem começar no 1º semestre de 2015 e custarão cerca de R$ 215 milhões. "Vamos transportar cerca de 100 mil passageiros por dia e teremos, acima de tudo, qualidade. O VLT é o que há de mais moderno no mundo. É elétrico, não poluente e irá integrar as cidades da Baixada Santista. É uma obra estruturante”, disse ele.

O trecho Conselheiro Nébias – Valongo terá 14 estações de embarque e desembarque, em 8 km de extensão, ligando o centro da cidade a orla de Santos. Atualmente, o trecho está em fase de licenciamento ambiental. “Ele vai da Conselheiro Nébias até o Valongo e volta. O prefeito Paulo Alexandre Barbosa pleiteou que fossemos por uma via e voltássemos por outra. Passamos de 5,6 km para 8 km. Descemos pela Campos Melo, chegaremos ao Mercado Municipal, depois avenida João Pessoa, passamos pelo Poupatempo, depois Amador Bueno, depois Constituição e voltamos pela Conselheiro Nébias”, explicou o governador.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa destacou a importância da ligação entre alguns pontos da cidade de Santos. “É fundamental a conexão com a região central, onde nós temos grandes fluxos, de acordo com as pesquisas feitas de origem e destino”, disse. Segundo ele, o VLT vai oferecer a oportunidade de requalificar a região do Mercado Municipal, já que passará ao lado deste ponto da cidade.

O prefeito também comentou a possibilidade do VLT, no futuro, passar dentro do túnel entre Santos e Guarujá. “Essa obra faz parte de um conjunto de intervenções históricas da região da Baixada Santista que estão sendo retiradas do papel. A estacão do VLT vai ficar a alguns metros do túnel oferecendo a oportunidade, no futuro, de conectar Santos e Guarujá”, falou.

O governador também anunciou que o Consórcio BR Mobilidade Baixada Santista, composto pelas empresas Comporte Participações S.A. e Viação Piracicabana Ltda., ganhou a licitação para operar o Sistema Integrado Metropolitano (SIM), que inclui ônibus, VLT, fornecimentos de sistemas e veículos, operação e manutenção nas nove cidades da Baixada Santista. 

O consórcio ficará responsável por fornecer os sistemas de sinalização, telecomunicação e bilhetagem para o trecho Barreiros-Samaritá, além de fornecer outros 11 novos VLTs, somados aos 22 contratados. 

O consórcio deve assumir as operações 180 dias a partir da assinatura do contrato, que está prevista para fevereiro de 2015. O investimento é de R$ 666 milhões. O prazo da vigência da concessão é de 20 anos. “O investimento do estado é de R$ 1,6 bilhões e terá a complementação de capital privado, que vai investir nos ônibus e ampliação da frota”, comentou o Secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

Obras VLT
O trecho Barreiros-Porto está em obras e já tem 10 das 15 estações concluídas e mais 3,5 quilômetros de via permanente entre as estações Mascarenhas de Moraes e José Monteiro, três subestações de energia e o viaduto Emmerick, em São Vicente. Em março de 2015, será iniciada a operação controlada do VLT em São Vicente e Santos, que vai anteceder a operação comercial, sob responsabilidade do consórcio ganhador da licitação, com previsão de inicio no 2º semestre de 2015.

Informações: Mariane Rossi
Do G1 Santos

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960