Prefeitura de SP abre nova consulta pública para corredores de ônibus

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Após ter a licitação da construção de 126 km de corredores de ônibus barrada pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) há 10 meses, a Prefeitura de São Paulo decidiu abrir 4 novas concorrências para agilizar parte do projeto original. A licitação original foi desmembrada e reapresentada após readequações exigidas pelo TCM.

A nova concorrência prevê a construção de corredores para ônibus, chamados BRTs (transporte rápido de ônibus, na sigla em inglês), divididos em quatro lotes. A licitação faz parte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana que prevê entregar 150 km de corredores até 2016. Os corredores são estruturas à esquerda, por onde circulam ônibus e táxis com passageiros.

Em janeiro deste ano, O TCM justificou a suspensão da licitação apontando ausência de comprovação de recursos orçamentários suficientes para arcar com os custos das obras, falta de justificativa para a realização de concorrências individualizadas, projeto básico incompleto e falta de especificações técnicas.

O projeto original estava dividido em dez lotes e previa a construção de 17 corredores em avenidas importantes de São Paulo, como a 23 de Maio, que cruza a região Central, e a Celso Garcia, na Zona Leste, além da construção de terminais. Já a nova consulta pública diminuiu de 10 para 4 os lotes disponíveis para obras.

A São Paulo Transportes (SPTrans) diz que as obras estão estimadas em R$ 1,2 bilhão e devem ter início no começo do próximo ano. Os recursos serão destinados com recursos do governo federal através do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade.

Os corredores estão localizados na Radial Leste - trecho 3, são 9,4 km de vias exclusivas para ônibus; Perimetral Bandeirantes/Salim Farah Maluf com 16 km; e Perimetral Itaim Paulista/São Mateus com outros 16 km de extensão.

Os demais corredores, que totalizam 85,4 km, tiveram seus projetos básicos apresentados à Caixa Econômica e aguardam liberação de recursos.

A empresa vencedora será aquela que apresentar o menor preço para a execução das obras.
Atualmente, a cidade de São Paulo possui dez corredores à esquerda, que totaliza 120,9 km de extensão.

Informações: G1 São Paulo

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960