Governo quer contratar obras da segunda fase do VLT de Santos em 2015

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O secretário de Transportes Metropolitanos do Estado, Jurandir Fernandes, disse durante o Seminário Mobilidade Urbana Sustentável da Baixada Santista, que ocorreu no ultimo dia 30 na Associação Comercial de Santos, que até o final do ano deverá ser realizada a pré-qualificação das empresas para a concorrência pública da segunda fase do VLT de Santos, que interligará o futuro terminal Conselheiro Nébias até a região central de Santos, no Valongo.

“No final de outubro vamos começar as audiências públicas, o que deve durar entre 45 e 60 dias. Nossa estimativa é lançar a pré-qualificação até o final do ano e a licitação no primeiro trimestre do ano que vem” disse o Secretário.

Com entrega prevista para março de 2015, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) estima que com o trecho inicial entre Barreiros (São Vicente) e a Conselheiro Nébias (Santos) de 11 km, pelo menos 33% das viagens na região sejam absorvidas pelo VLT.

A analise é do próprio presidente da EMTU, Joaquim Lopes, durante o Seminário: “No cenário mais conservador, o VLT sozinho, operando nesse trecho inicial, vai responder por apenas 33% das viagens. Nessa primeira fase, a gente ainda vai absorver passageiros das áreas lindeiras (vizinhas) do corredor”, explica o chefe da EMTU.

Inicialmente o VLT deve atender a uma demanda de 70 mil usuários por dia, com intervalo médio de 210 segundos entre os veículos (22 no total). A estimativa é que com a reestruturação das linhas intermunicipais e municipais, que aconteceria nos próximos anos, cerca de 220 mil usuários seriam beneficiados.

“Não podemos criar uma sensação de que o VLT vai ser uma solução para tudo. É um sistema novo, mas é só o começo. A gente ainda tem muita coisa para fazer”, completou o presidente da EMTU.

Informações de A Tribuna On-line

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960