Belo Horizonte deverá receber mais abrigos de ônibus e novos relógios eletrônicos digitais

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Mais abrigos de ônibus e relógios eletrônicos digitais deverão ser instalados em Belo Horizonte nos próximos dois anos. O anúncio foi feito pelo prefeito Márcio Lacerda na tarde desta quarta-feira, que detalhou os editais dos dois processos de licitação, previstos para serem publicados nesta quinta no Diário Oficial do Município (DOM). Os 500 primeiros equipamentos deverão ser instalados em até um ano depois da assinatura do contrato. Todo o processo de licitação deverá ser concluído em quatro meses. O investimento total, nos 25 anos da concessão, será de R$ 57 milhões.

Serão 1,3 mil novos equipamentos públicos nos pontos de ônibus da capital. Desse total, 1,1 mil serão no tamanho padrão, 100 pequenos e 100 criados exclusivamente para áreas com valor histórico, como a Praça da Liberdade. Os 200 relógios eletrônicos serão distribuídos nas nove regionais: 60 na Centro-sul; no Barreiro e Pampulha e Venda Nova, cada uma com 30; Leste, Nordeste, Noroeste, Norte e Oeste, cada uma 10. “Uma coisa Será um design adequado ao paisagismo da cidade”, afirmou o presidente da BHTrans, Ramon Victor César.

Para os locais em que não há espaço suficiente para os abrigos, serão colocados os marcos de ponto, 200 no total. O objetivo é trazer mais conforto ao usuário sem perder em termos urbanísticos. Os abrigos deverão ter informações sobre as linhas e horários de ônibus. A capital conta atualmente com 2,3 mil abrigos, sendo 480 na área central, 1.430 nos bairros e 390 nos corredores de trânsito. Caberá a BHTrans indicar quais desses serão substituídos. Ao final, a cidade terá em torno de 3,3 mil abrigos.

Os painéis nos abrigos poderão ser eletrônicos ou impressos, mas todos devem ter também uma versão em braille. O edital prevê a licitação na modalidade de concessão de serviço com outorga generosa. Em outras palavras, os interessados deverão apresentar propostas de valores para explorar por meio de publicidade os abrigos em um período de 25 anos. O valor mínimo não foi adiantado pelo prefeito, mas deverá constar do edital publicado no DOM, bem como o valor do repasse mensal que a empresa vencedora terá que fazer aos cofres públicos. Haverá painéis de 1 metro quadrado em cada uma das duas faces que poderá ser vendido pela empresa que irá gerenciar para anúncios.

As propostas deverão atender a aspectos técnicos e de preço. Conforto, segurança, melhoria no padrão de informação do usuário, qualidade e desenho do material serão os critérios analisados. As propostas de abrigo deverão conter espaço para os painéis digitais com a indicação das linhas de ônibus e horário. A instalação e manutenção é de responsabilidade das concessionárias de serviço de transporte público em acordo com a BHTrans. Atualmente, a tecnologia está em 500 pontos.

Segundo o presidente da BHTrans, ganhará quem apresentar o maior valor de outorga e o que tiver melhor proposta de design, conforto e durabilidade. Caberá a empresa vencedora a retirada dos abrigos antigos, para serem restaurados e instalados em outras partes da cidade que não tenham tanto apelo publicitário. Ramon acredita que 80% dos abrigos antigos poderão ser reaproveitados. Nos painéis de LED, serão exibidas as horas, temperatura e informações de utilidade pública, como campanhas de vacinação.

VIADUTO MONTESE 

O prefeito e o secretário de obras José Lauro Nogueira Terror anunciaram que o Viaduto Montese deverá ser liberado no final de outubro. “Vamos fazer teste de carga bem rapidamente e vai ser liberado. A análise dos cálculos diz que está tudo bem”, informou. O secretário disse que será concluído o reforço da estrutura e que os testes de carga realizados demonstram que não há risco na liberação. Em fevereiro deste ano, o elevado foi interditado devido a um deslocamento na estrutura. Ele fica ao lado do Viaduto Batalha dos Guararapes, que teve e foi interditado em fevereiro deste ano. Na ocasião, a administração municipal descartou o risco de queda.

Por Márcia Maria Cruz
Informações: Estado de Minas

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960