Metrô de Salvador vai passar a cobrar tarifa a partir de 31 de outubro

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

O início da operação comercial do metrô de Salvador foi adiado para o dia 31 de outubro. Na nova etapa, o governo do estado pretende adotar tarifas mais reduzidas e horários estendidos em uma fase experimental.
Mila Cordeiro | Ag. A TARDE
Além disso, o governo vai estudar, a partir do dia 15 de outubro, a implantação do Bilhete Único metropolitano e vai integrar ônibus oriundos de municípios da região metropolitana de Salvador (RMS) às estações de metrô do Acesso Norte e Retiro.

Também poderão ser criadas linhas de ônibus alternativas e gratuitas, que sairão de pontos específicos da capital baiana e levarão usuários até as estações.

As medidas, de acordo com o titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), Manuel Ribeiro, visam solucionar a lacuna deixada pela prefeitura ao não implantar um sistema de transporte integrado com o novo modal.
"Sem o total diálogo com o sistema de transporte existente, a demanda, que atualmente chega a 15 mil pessoas por dia, pode cair para quatro mil. Desta forma, o metrô acabará subutilizado".

O Bilhete Único metropolitano será desenvolvido com a Entidade Metropolitana e a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). A intenção, conforme Ribeiro, é incluir ainda o  sistema aquaviário - pedestres do ferryboat e barcos.

Tarifa
Até o início da operação comercial, a população continuará a utilizar o meio de transporte de forma gratuita, em operação assistida, das 8h às 16h.

A nova etapa estava prevista para começar no próximo dia 15, no entanto, foi adiada por conta da não implantação das linhas alimentadoras, que seriam de responsabilidade da prefeitura, conforme contrato assinado em 2013.

A prefeitura, por sua vez, alega que, para que a integração das linhas com as estações de metrô seja feita, de fato, serão necessários estudos aprofundados.

"Não posso retirar as linhas do Bonocô para que a população utilize o metrô, que é muito pequeno. Nossa proposta é que os ônibus continuem circulando e que o usuário defina qual meio irá utilizar", afirmou o secretário municipal de Urbanismo e Transporte, Fábio Mota.

Em nota, o prefeito ACM Neto afirmou que tem feito esforços para possibilitar a operação plena do metrô.
"O governador Jaques Wagner quer fazer uma intervenção na prefeitura para prejudicar a população de Salvador, principalmente os mais pobres, que não podem pagar uma tarifa de ônibus de cerca de R$ 4", disse.

O secretário Manuel Ribeiro afirma que ainda não há definição sobre o valor da tarifa do metrô.
"Ainda estamos estudando. Para que isso seja definido, seria necessário que as linhas integradas já estivessem funcionando", afirmou.

Informações: A Tarde


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960