Em SP, Prefeitura elimina revalidação anual do Bilhete Único para idosos

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Idosos deixarão de ser obrigados a ir uma vez por ano aos postos da SPTrans para renovar o Bilhete Único utilizado nos ônibus da cidade São Paulo. O cartão passará a ser revalidado automaticamente a partir de quinta-feira (10). A atualização agora será mensal e acontecerá por meio de cruzamento de dados da SPTrans com o Sistema Nacional de Óbitos. Também será facilitada a emissão da primeira ou segunda via: ela poderá ser solicitada pelos Correios.

Atualmente, 860 mil passageiros com mais de 60 anos são beneficiados com a gratuidade. De acordo com o diretor de gestão econômico-financeira da SPTrans, Adauto Farias, o fim da renovação presencial busca evitar filas. “A questão principal é reduzir o tempo de atendimento e de fila nos postos”, explica.

Um novo validador também deve entrar em operação nos ônibus a partir do primeiro trimestre de 2015. Nele, o idoso passará o bilhete e a catraca será liberada imediatamente, sem a necessidade de checagem pelo cobrador.

O sistema integrado ao validador vai registrar fotografias do passageiro que servirão para analisar se a pessoa em questão se trata do beneficiário. “Queremos tirar esse conflito cara-crachá do cobrador com o usuário dentro do ônibus. Essas fotos subirão para o sistema diariamente que fará a comparação e checagem”, afirma Farias.

"Estamos ampliando os nossos métodos de fiscalização", disse Farias. Ele afirma que o índice de fraudes envolvendo esta modalidade do Bilhete Único é de menos de 5%.

Primeira e segunda via
O pedido e entrega da primeira e segunda via do cartão também muda e passará a ser feito totalmente através dos Correios. O idoso deverá enviar cópias autenticadas de seus documentos de identificação e foto 3x4 recente e receberá o bilhete em casa.
Adauto Farias, diretor da SPTrans (Foto: Sttela Vasco/G1)Adauto Farias, diretor da SPTrans.

Em caso de roubo, furto, perda ou danificação do Bilhete Único, o beneficiário poderá entrar em contato com o 156 e informar os dados sem precisar ir até um dos postos. A nova via também será entregue em sua residência.

Documentos
Os documentos necessários para o requerimento do bilhete são um documento oficial com foto, o CPF, um comprovante de residência recente, uma foto 3x4 atual e o número de telefone. Quem preferir solicitar via correio deve enviar cópias autenticadas dos documentos e uma de algum comprovante para a para caixa postal 77075, CEP 01014-970.

Com as mudanças, a SPTrans também quer melhorar o atendimento aos portadores de necessidades especiais, que são atendidos nas mesmas postos que os idosos. “Nós vamos melhorar a condição do atendimento para essas pessoas, que ainda exige que seja presencial, reduzindo as filas com essa mudança para os idosos”, diz Adauto.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960