Em Campinas, Campanha incentiva uso do Bilhete Único Comum

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lançou nesta quarta-feira, dia 10 de setembro, a campanha “Faça o seu Bilhete Único Comum”, composta por peças que serão veiculadas em diversas mídias, entre as quais televisão, emissoras de rádio, internet, jornais, panfletos, busdoors, indoors e cartazes. “A campanha é dividida em duas fases. A primeira começa hoje e se estende até o dia 30 deste mês. A segunda etapa começa no dia 1º de outubro, data que marca o início do pagamento das viagens no transporte coletivo urbano de Campinas apenas com cartões eletrônicos”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc.

Toda a campanha foi criada pela agência Solo Propaganda, com sede em Campinas, mas de atuação nacional. Foram desenvolvidas peças como um filme comercial de 30 segundos, tipo plano-sequência, gravado em 4k, no qual atores falam sobre as vantagens do Bilhete Único Comum. “É importante salientar que, a partir de 1º de outubro, o BU Comum possibilitará ao usuário, mesmo que não tenha saldo, fazer até duas viagens, ficando com um saldo negativo. Quando ele for fazer a recarga, o valor negativo será descontado”, explica Barddal.

Todas as peças publicitárias enfatizam as vantagens da integração temporal de duas horas, a rapidez no embarque e desembarque, a maior segurança, além da facilidade no uso e também no cadastro, já que isso é feito de graça. “Com o pagamento de viagens por meio de cartões, os ônibus de Campinas não transportarão mais dinheiro, como ocorre hoje. Transportarão apenas vidas e com mais segurança”, diz Barddal.

A campanha, além do filme para TV, tem cartazes que serão colados no interior dos ônibus e nos terminais, busdoors, indoors, spots, testeiras, adesivos e móbiles para pontos de venda, testemunhais para rádio, anúncios para jornais e banners para portais de internet. “Hoje, mais de 80% dos passageiros de Campinas já utilizam algum tipo de cartão eletrônico. Nos últimos meses, o número de assaltos cresceu muito, colocando em risco os passageiros e funcionários. Isso nos motivou a incentivar ainda mais o uso do Bilhete Único Comum”, argumenta Barddal.

Mais ações
A Transurc, para facilitar o cadastro de novos usuários, desde o final de setembro está com uma equipe composta por 20 agentes uniformizados nos pontos de ônibus mais movimentados da região central. Além disso, abrirá mais um novo ponto, a Loja do Bilhete Único Comum, no Centro de Campinas, na Av. Anchieta, 55.

Economia e benefícios
Quem tem o cartão Bilhete Único pode usar até três ônibus no período de duas horas e o Passe Lazer dois domingos por mês. O usuário ainda tem a vantagem de poder avisar à Transurc se perder ou tiver o cartão roubado e, dessa forma, bloquear o saldo de crédito existente.

Além de proporcionar a integração e agilidade, o cartão BU também é mais seguro para os usuários. A utilização do cartão diminuirá o volume de dinheiro em circulação dentro dos ônibus, o que acabará reduzindo o risco de assaltos. A partir de 1º de outubro, também oferecerá a vantagem extra de permitir que o beneficiário possa fazer até duas viagens mesmo se o cartão estiver com o saldo zerado.

Recarga fácil e rápida
O cartão pode ser recarregado em um dos pontos de vendas da Transurc localizados nos terminais de ônibus Central, Mercado, Barão Geraldo, Ouro Verde, Campo Grande e no Poupatempo Centro ou ainda em um dos 290 estabelecimentos que fazem parte da Rede Credenciada. A localização dos estabelecimentos comerciais da Rede de Credenciados pode ser obtida no site da Transurc (www.transurc.com.br, telefone 0800 014 0204) ou nos guias de bolso que são distribuídos nos pontos de venda da associação.

Informações: EMDEC

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960