População de Teresina reclama de ônibus lotados, longa espera e falta de estrutura

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

O transporte coletivo de Teresina ainda é uma das principais reclamações da população. Longa espera, atrasos constantes e cidadãos pagando cara para enfrentar mais de uma hora espremidos em um veículo lotado é a rotina de muitos dos teresinenses. Muitos passageiros e poucos ônibus é uma equação presente que coloca em risco quem precisa do transporte coletivo.
Foto: Marco Freitas/G1
A funcionária pública Maria do Rosário afirmou que tem que acordar de madrugada para poder consegui o ônibus em tempo de chegar ao trabalho. “Eu acordo 4 horas da manhã para poder pegar ônibus vazio, pois se eu não acordar cedo quando ele passar já vai estar lotado e eu não tenho como entrar. Muitas vezes, mesmo acordando cedo, eu ainda não consigo chegar na hora certa no trabalho”, desabafou.

José Ximenes, motorista, afirmou que mesmo acordando cedo ele sempre vai lotado e em péssimas condições. “As cadeiras muitas não estão em boas condições e se perder o primeiro é ter certeza de que vai chegar atrasado ao trabalho ou na escola”, contou. Para a dona de casa Luciana Sousa é uma humilhação muito grande. “Ele sempre passa tarde, nunca passa no horário e sempre lotado, muitas vezes ele nem para na parada. É uma humilhação para nós trabalhadores e estudantes”, falou a dona de casa.

Nos ônibus lotados geralmente que sofre são as crianças e os idosos que precisam dos ônibus para se deslocar. “O ônibus fica tão lotado que a gente tem que ficar nos degraus, não tem onde se segurar, é horrível”, contou um passageiro.

Para o diretor de transporte da Strans, Ricardo Freitas, mudanças para melhor vão acontecer quando entrar em funcionamento o novo sistema de integração. “O sistema que está em vigor é um sistema falido, porque a população cresceu mais do que ele. Estamos há muito tempo tentando implantar o sistema integrado, mas temos encontrado problemas de ordem politica e ainda não conseguimos implantar. Acreditamos que no máximo em dois anos nos teremos um sistema ideal para Teresina. Além de uma renovação de frotas com novos ônibus”, contou o diretor.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960