Biometria facial deverá identificar usuários de ônibus em Manaus

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) estuda a possibilidade de implementar um sistema biométrico facial nos ônibus de Manaus. De acordo com a entidade, o equipamento irá identificar os usuários na entrada dos coletivos. O sistema, que ainda não tem previsão para começar a operar, deve contribuir para a redução de fraudes com o uso de cartões.

A assessoria do Sinetram informou que o sistema lê e memoriza dados biométricos do usuário. Caso os dados do usuário não sejam reconhecidos, a catraca é bloqueada, impedindo a passagem.

O Sindicato deve se reunir com a Superintendência Municipal do Transportes Urbanos (SMTU) para definir as datas de cada passo da implementação do sistema. Segundo o Sinetram, o sistema deve aumentar a segurança e excluir as fraudes com a utilização de cartões. "O uso indevido do passe estudantil encarece a tarifa", disse a entidade.

O assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, informou que a implementação do sistema depende do cadastramento dos usuários antigos e dos equipamentos. "Os novos usuários já devem ter os dados gravados no sistema durante o cadastramento, para que quando a biometria facial entrar no ar, nosso trabalho seja facilitado", disse Borges, por meio da assessoria de comunicação.

Segundo o Sinetram, atualmente, mais 370 mil estudantes usam o sistema de bilhetagem em Manaus. A frota do transporte coletivo é de 1,5 mil ônibus.

Informações: G1 AM

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960