Mais um dia de vergonha do transporte público do Recife

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Pelo menos uma pessoa ficou ferida e outra foi detida durante o protesto no Terminal Integrado da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, na manhã desta quarta-feira (23). O Batalhão de Choque da Polícia Militar chegou ao local por volta das 9h30, atirando bombas de efeito moral e balas de borracha nos passageiros de ônibus que se manifestavam contra a demora dos coletivos. O homem ferido trabalha como pedreiro e foi atingido por bala de borracha no pescoço e na mão, enquanto estava dentro do terminal.
Foto: Wagner Sarmento/TV Globo
Segundo os PMs do 11º Batalhão, o rapaz que foi detido teria tentado atirar pedras em um ônibus e teria desrespeitado os policiais. Ele foi levado para prestar depoimento na Central de Flagrantes. A delegada Maria Helena Couto informou que, como não há provas que incriminem o homem, ele foi liberado no começo da tarde. Em depoimento, o rapaz informou que se assustou com a chegada da polícia ao terminal e, por isso, entrou em um dos ônibus pela janela. Ele negou ter depredado qualquer veículo ou oferecido risco aos PMs. Com a chegada do Batalhão de Choque, alguns ônibus voltaram a circular no itinerário costumeiro, e o protesto foi encerrado.

Por volta das 6h30, um grupo de passageiros bloqueou a entrada do terminal, impedindo a entrada e saída de ônibus. Segundo a Polícia Militar, a mobilização foi espontânea e os manifestantes reclamam, entre outras coisas, do atraso e ineficiência do ônibus Barro/Macaxeira (BR-101). Muitos ônibus que chegaram ao local não conseguiram entrar pela garagem. Eles ficaram estacionados no entorno do terminal, gerando engarrafamentos na BR-101 e na Avenida Norte. Ao todo, circulam 60 mil passageiros por dia na Macaxeira, utilizando 13 linhas, com 153 veículos.

O Consórcio Grande Recife informou que os ônibus que trafegam pela BR-101 enfrentam dificuldades por causa do congestionamento na rodovia. Por causa disso, os ônibus que saem do Terminal do Barro não conseguem chegar dentro do tempo previsto no Terminal da Macaxeira. O consórcio também afirmou que representantes do Grande Recife se reuniram com os manifestantes para coletar as reivindicações e estudar uma maneira de minimizar os problemas.

Segundo o consórcio, existe um projeto, em fase de elaboração, que prevê a construção de um novo Terminal Integrado da Macaxeira. A obra é parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, que também contempla a requalificação da BR-101.
O Barro/Macaxeira (BR-101) conta com 13 veículos fazendo 192 viagens diárias, com intervalos de cinco a oito minutos. O número de coletivos é estudado  de acordo com a demanda, mas ainda assim, os passageiros reclamam da falta de conforto, das filas tumultuadas e da demora entre um ônibus e outro.

Informações: G1 PE

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960