Em Curitiba, Pagamento exclusivo com cartão em 66 linhas de ônibus começa a valer na sexta

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Usuários das 66 linhas operadas com micro-ônibus em Curitiba que ainda não têm cartão transporte devem procurar um dos nove postos de atendimento da Urbs, que funcionam inclusive no horário do almoço, para providenciar o seu cartão. A partir de sexta-feira (1) não será mais possível pagar a passagem com dinheiro nessas linhas de ônibus.

A primeira via do cartão é gratuita e feita na hora, bastando apresentar documento original de identidade com foto e CPF. Ele pode ser feito das 7 às 19 horas nos terminais Cabral e Santa Felicidade (na guarita da fiscalização) e na Travessa Nestor de Castro, perto da Rua Barão do Serro Azul.

Além disso, o cartão transporte também pode ser feito das 8h30 às 17 horas na Urbs (na ala ferroviária da Rodoferroviária) e nas Ruas da Cidadania da Matriz (Praça Rui Barbosa) Boa Vista (Avenida Paraná, perto da Unidade de Saúde 24 Horas); Boqueirão (Terminal do Carmo); Pinheirinho (Terminal Pinheirinho) e Portão (Terminal Fazendinha). Aos sábados o cartão é feito das 8h30 ao meio-dia, nos nove endereços.

Tire suas dúvidas sobre o cartão transporte
Por que não será mais possível pagar a passagem com dinheiro nas linhas operadas com micro-ônibus?
Por um lado, existe uma determinação judicial que impede que o motorista faça a cobrança da passagem, como ocorre desde 1981 no Circular Centro e desde  2005 nas demais linhas. Por outro lado, a reforma dos ônibus para colocação de catracas e bancada do cobrador e o pagamento de salários para inclusão de cobrador nessas linhas iriam custar cinco centavos a mais na tarifa. O uso exclusivo do cartão transporte nessas linhas permite atender ao que determina a Justiça sem aumentar o custo do transporte.

Como posso saber se meu ônibus faz parte dessas 66 linhas?
A relação dessas linhas está disponível no RIC Mais clicando aqui, na página inicial do site da Urbs (http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br) e em mais de 30 mil folhetos distribuídos aos usuários nas últimas semanas. A informação também pode ser obtida pelo telefone 156. São linhas alimentadoras – que fazem a ligação do bairro com os terminais de ônibus (são os micro-ônibus na cor laranja) e linhas convencionais, que ligam bairros sem passar em terminais. Esses são ônibus que não têm cobrador.

Quais cartões transporte serão aceitos nessas linhas?
Quem já possui cartão transporte não precisa se preocupar. Todos os cartões transporte são aceitos em todo o sistema, inclusive nessas 66 linhas. Em Curitiba existe o cartão nas modalidades isento, estudante e usuário. A partir de sexta-feira (1) haverá também o cartão avulso. Qualquer um deles pode ser usado em qualquer linha do transporte coletivo em Curitiba.

O cartão isento precisa de alteração, para ser usado nas linhas de micro-ônibus?
Não, nenhum cartão precisa ser alterado. Todos os cartões transporte serão aceitos.

Por que o cartão avulso só estará disponível no dia 1º, quando começa a valer a obrigação do uso do cartão nos micro-ônibus?
O cartão avulso é o primeiro passo de um processo de modernização do cartão transporte O objetivo do cartão avulso é oferecer ao usuário uma opção no caso de alguma eventualidade (como por exemplo perceber, quando está na rua, que esqueceu o cartão transporte em casa) e também para visitantes, pessoas que estejam de passagem por Curitiba e prefiram usar cartão ou precisem usar os micro-ônibus em que o cartão será necessário. Até o fim do ano a Urbs lançará também o cartão pré-pago.

E quem ainda não tem cartão transporte e vai precisar dele na sexta-feira?
Fazer o cartão transporte usuário é rápido e fácil – e a primeira via é gratuita. Basta apresentar um documento original de identidade com foto e CPF em um dos postos da Urbs, em nove endereços, três deles implantados neste mês, para facilitar o acesso ao cartão. O cartão pode, inclusive, ser feito no horário de almoço. Desde o último dia 12 até esta quinta-feira (24). foram feitos quase nove mil cartões, uma média em torno de 900 por dia. Em junho, eram feitos 350 por dia.

Confira aqui os endereços e horários para fazer o cartão transporte usuário:
Nos dias úteis das 7h às 19 e aos sábados das 8h30 ao meio-dia:
Terminal Santa Felicidade – Na guarita da fiscalização, dentro do terminal
Terminal Cabral – Na guarita da fiscalização dentro do terminal
Travessa Nestor de Castro – Posto móvel da Urbs (Kombi caracterizada)
Nos dias úteis das 8h30 às 17h e aos sábados das 8h30 ao meio-dia:
Na Urbs, na ala ferroviária da Rodoferroviária e nas Ruas da Cidadania da Matriz (na Praça Rui Barbosa), Boa Vista (perto da Unidade de Saúde 24 Horas), Boqueirão (no Terminal do Carmo), Pinheirinho (Terminal Pinheirinho) e Portão/Fazendinha (no Terminal Fazendinha).

Onde posso carregar o cartão transporte?
Até a próxima quinta-feira (31) a recarga do cartão continua sendo feita apenas na Urbs, onde é gratuita, mas precisa ser paga em dinheiro. Outra possibilidade é pela internet, no site www.urbs.curitiba.pr.gov.br, mas nesse caso é preciso levar em conta que o sistema leva até 72 horas para disponibilizar o crédito. Por isso, quem vai precisar de crédito na sexta-feira, e quer comprar pela internet, precisa fazer a compra até terça-feira pelo menos.
A partir de sexta-feira será possível fazer a carga do cartão transporte usuário e também do cartão transporte avulso em 23 bancas de jornais em ruas e praças e pontos comerciais em terminais.Confira os endereços aqui.

Quando haverá mais endereços para carregar o cartão?
Este é um primeiro passo no processo de modernização do cartão transporte. A intenção é ampliar ainda mais os pontos de recarga na cidade o que pode ocorrer até o ano que vem. Além disso, até o fim do ano teremos o cartão pré pago que poderá ser comercializado por quem tiver interesse, o que deve aumentar as opções para o usuário.

Por que na Urbs é de graça e nos outros locais a recarga vai custar R$ 1,00?
Na Urbs sempre será gratuito, porque este é um serviço prestado diretamente pela empresa, não terceirizado. No caso das bancas e locais credenciados, haverá despesas para os comerciantes, com a impressão de recibo, funcionário, impostos, etc. Por isso existe essa taxa que não será repassada para a Urbs. É o custo do comerciante.

O pagamento da domingueira com cartão vai valer só nos micro-ônibus?
Não. A partir do próximo domingo a domingueira poderá ser paga com cartão em qualquer ônibus do sistema. Esta é mais uma novidade da modernização do cartão.

E a tarifa do Circular Centro, que também terá que ser paga com cartão?
O Circular Centro continuará com a tarifa diferenciada. Quando o cidadão passar o cartão no validador, ele vai dar baixa no crédito proporcional à tarifa do Circular Centro, que atualmente é de R$ 1,70. Não há qualquer alteração de valores de tarifa em nenhuma linha.

Por que a carga no cartão transporte passará a ser feita em dinheiro e não mais em crédito?
Esta é uma condição básica para permitir a modernização do cartão, com implantação de benefícios para o usuário. É o que torna possível, por exemplo, pagar com o mesmo cartão uma tarifa de R$ 1,70 (Circular Centro), domingueira (R$ 1,50) ou a tarifa da RIT (R$ 2,70). Este é um primeiro benefício. Uma série de outros está em estudos: o cartão pré-pago, que deve ser lançado até o fim do ano, e tarifas diferenciadas de acordo com horário, o que deve ocorrer a médio prazo. Estão sendo feitos estudos, inclusive, para que se tenha, dentro de algum tempo, tarifa diferente em horário de pico e em horários de baixa demanda, ou mesmo valor diferenciado para quem paga passagem com o cartão e quem paga em dinheiro.

Como saber qual o saldo do cartão transporte quando for feita a conversão para dinheiro?
Da mesma forma que ocorre atualmente, a cada vez que o cidadão passa o cartão no validador para destravar a catraca, e também no site da Urbs. A diferença é que hoje o saldo mostra quantos créditos estão disponíveis. Com a conversão, ele vai mostrar o saldo em dinheiro, em reais, o que deve ocorrer nos próximos meses.

Informações: Ricmais

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960