Projeto BRT em Feira de Santana é apresentado em audiência pública

segunda-feira, 12 de maio de 2014

O projeto BRT, que prevê a implantação de um moderno sistema de transporte sobre trilhos em Feira de Santana, foi apresentado numa audiência pública realizada na quinta-feira (8) na Câmara Municipal de Feira de Santana. Participaram do evento secretários municipais, vereadores e representantes do Ministério Público Estadual e Federal.

O diretor da empresa Prisma Consultoria, Marcos Antônio Macedo Muniz, que está realizando estudos para implantação do Sistema BRT, afirmou que esse é um projeto de modernização do transporte público, no qual o ônibus trafega em via segregada e exclusiva. Ele afirmou que o sistema atenderá toda a cidade. 

“Nas áreas periféricas existirão linhas alimentadoras que levarão o cidadão para o sistema BRT de faixa exclusiva e segregada. A zona rural já é contemplada com um sistema, que também será integrado”, afirmou. Marcos Antônio falou ainda sobre o preço da tarifa. “A gente entende que o sistema tarifário tem que ser analisado em estudo específico, então não dá para saber se haverá aumento. É muito prematuro dizer alguma coisa agora”, informou. 

O procurador da República, Marcos André Carneiro, apresentou sugestões durante o debate. Ele defende que a Prefeitura discuta bastante o projeto com vários segmentos da sociedade.

“Sugeri a criação de um espaço na internet, onde possa receber críticas desse projeto, sugeri a apresentação e uma nova reunião na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), sugeri também que um vídeo com o resumo desse projeto seja disponibilizado na internet para que todos tenham acesso. Enfim, todas as ideias têm o mesmo objetivo: que a sociedade tenha conhecimento do projeto e possa tirar suas dúvidas”, disse.

Marcos André Carneiro também fez alguns questionamentos, a exemplo da retirada das árvores da Avenida Getúlio Vargas, o aumento das sinaleiras e também sobre a implantação de ciclovias. 

“O técnico responsável pelo projeto assegurou que não haverá a retirada das árvores. Quanto à situação das sinaleiras, foi informado que haverá um remanejamento, além da retirada de alguns retornos. Sobre as ciclovias, foi esclarecido que existirão bicicletários nas estações, mas ciclovias só vão existir na Avenida Maria Quitéria”, informou.

O secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, explicou que o projeto vai ser colocado em consulta pública. “A concepção do projeto já está pronta. Agora vamos fazer as discussões, sugestões, modificações e se a comunidade concordar, tudo bem. Temos problema de prazo de aprovação e estamos colhendo subsídios, para alguma alteração que se faça necessária”, afirmou.

Os investimentos previstos para o BRT são de R$ 90 milhões. A Prefeitura vai fazer um empréstimo na Caixa Econômica Federal (CEF) para implantar esse sistema de transporte.

Por Daniela Cardoso e Ney Silva 

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960